Rui André determina auditoria financeira às contas da sua própria gestão

O presidente da Câmara Municipal de Monchique determinou, em despacho assinado hoje, dia 24 de setembro, “a realização de uma auditoria externa e independente à gestão interna de largo espectro, precisamente no último dia em que tem ainda funções plenas e antes do ato eleitoral deste domingo”, avança nota do gabinete da presidência da Câmara Municipal de Monchique.

Rui André pretende, com esta decisão, “demonstrar toda a transparência da sua gestão ao longo dos últimos doze anos à frente da Câmara de Monchique e escalpelizar as contas, as metodologias e os procedimentos de gestão do Município, com vista a demonstrar o rigor que sempre teve na gestão da coisa pública e que nada tem a esconder”.

Segundo a informação enviada às redações, foi afixada hoje “no painel colocado à porta dos Paços do Concelho, a sua declaração de rendimentos e património onde se pode verificar que não houve alteração em relação ao dia em que iniciou funções” no município. “Também disponíveis para consulta nos serviços e afixadas publicamente na fachada do edifício estão as despesas realizadas nos três mandatos com todos os documentos de justificação e informação das despesas realizadas”; “as ajudas de custo que (não) recebeu ao longo destes 12 anos, uma vez que, tendo direito a esta ‘regalia’, Rui André ou qualquer dos seus vereadores nunca apresentaram qualquer pedido” e “o mapa das férias do autarca de Monchique, tendo gozado apenas cinco dias ao longo dos três mandatos ”.

Por último, foram ainda disponibilizados, para consulta nos serviços desta autarquia, “os únicos dois processos em que foi auditado/investigado ao longo dos três mandatos e que mereceram o arquivamento ou não pronuncia por estar provada toda a legalidade e cumprimento das normas legais em vigor, documentos do Ministério Público e do Tribunal de Contas ”.