VilaNova traz a Monchique mais dois fins de semana de música erudita

A primeira edição do festival de música de câmara de Monchique, intitulado VilaNova, teve início no passado dia 4 e vai decorrer nós próximos dois domingos, 11 e 18 de dezembro. É a primeira vez que os amantes da música dita erudita vão ter possibilidade de ter várias experiências em locais diferentes dentro do espaço urbano da vila, ao longo de um mês.

A organização é da Junta de Freguesia de Monchique e este festival de música de câmara tem o apoio da Paróquia e da Santa Casa da Misericórdia de Monchique para a cedência de espaços.

A sua designação surge numa alusão à designação de Monchique no seu alvará de criação como concelho em 1773 e que vai completar em janeiro próximo 250 anos. Na altura o documento oficializou o nome da terra como Vila Nova de Monchique.

Outra particularidade a ter em conta é que pretende diversificar os locais dos concertos. O primeiro decorreu na igreja matriz, no dia 4, com Michele Tomaz e Svetlana Bakushina, em voz e piano; o segundo será na igreja da Misericórdia, no dia 11, com Piotr e Savva Pereverzev e K. Nakuripova-Pereverzeva, um concerto com violinos, guitarra e piano; e o terceiro na igreja do Pé da Cruz, na qual termina o conjunto de intervenções e que assim vai abrir as portas a quem queira visitar, após obras de beneficiação do edifício e assistir a um espetáculo de cravo, com interpretação de Svetlana Bakushina que também é diretora técnica do festival. Os concertos têm início às 16h00 e têm entrada gratuíta.

Share Button