Svetlana Bakushina Fusion Project apresenta álbum “Algarvia” em quatro concertos pelo Algarve

O Svetlana Bakushina Fusion Project, cujos três membros principais vivem em Monchique, lançou, no mês passado, o seu primeiro álbum, “Algarvia”, e vai apresentá-lo no Teatro Municipal de Portimão (TEMPO), no dia 16 de fevereiro, às 21h, seguindo-se concertos no dia 9 de março, às 21h00, no Cineteatro Louletano, a 17 de agosto no Festival de Música Moderna MMFEST, em Lagos, e a 2 de novembro, às 19h00, no Auditório Carlos do Carmo, em Lagoa.

“O projeto incorpora uma fusão dinâmica de jazz, música clássica, étnica e rock progressivo, onde os temas originais combinam complexidade rítmica e harmónica com elementos de improvisação”, apresenta em comunicado o grupo, que é composto por Svetlana Bakushina, “a força motriz da banda” responsável pelo piano, cravo e alguns instrumentos étnicos, Seibas Gamboa, que se destaca como violoncelista principal e baixista, e Jorge Carrilho, um baterista experiente.

“O projeto interage frequentemente com uma gama diversificada de artistas de todo o mundo”, refere ainda o grupo, prometendo que os espetáculos serão “uma experiência única, contando com a participação de convidados talentosos, como a soprano Michele Tomaz, o saxofonista Daniel Marques e a artista de projeções de videoarte Anastasia Maystrenko”.

“Algarvia” foi gravado no Monserra Studio de Jorge Carrilho, que se localiza na vila de Monchique, sendo que a mistura e masterização ficou a cargo do produtor musical Carlos Rufo Martins, também técnico de som para concertos ao vivo. O álbum está disponível para compra através do site oficial do projeto.

(Na próxima edição do JORNAL DE MONCHIQUE sairá uma reportagem completa sobre o Svetlana Bakushina Fusion Project.)

Share Button