Portimão recebe Campeonato do Mundo de Vela Adaptada

As águas de Portimão estão a acolher, até 21 de outubro, o Hansa Worlds Championship 2023, que é considerada a maior competição de vela adaptada alguma vez realizada a nível mundial, assumindo um papel fulcral no que à inclusão diz respeito, “ao atestar que o mar e o vento são para todos, independentemente da sua condição física”, diz o Município em comunicado.

Estão em prova 230 velejadores de 17 países, que competem pelo título de campeão do mundo em cinco classes diferentes, de acordo com o seu nível de deficiência/condicionamento. Mas trata-se de um evento que transcende muito o plano desportivo, pois cada velejador traz consigo uma história inspiradora de luta e superação, como são os casos de Mary Duffy, que, apesar de não ter braços, fez questão de conduzir de carro desde a Irlanda, seu país natal, ou da holandesa Wilma Den Broek, que veleja a sua embarcação através de sopro, uma vez que não tem braços nem pernas.

Também competem atletas de renome, como o polaco Piotr Cichocki, que já participou nos Jogos Olímpicos e foi campeão mundial, ou a dupla portuguesa Guilherme Ribeiro/Pedro Câncio Reis, que desde 2022 representa o projeto Vela Solidária, tendo-se sagrado recentemente vice-campeã do mundo da classe adaptada RS Venture Connect, após o 3º lugar no Campeonato do Mundo de Vela Adaptada, obtido há cerca de um ano em Omã.

Na cerimónia de abertura, realizada na tarde de 15 de outubro, o diretor da prova, Luís Brito, sublinhou que “o objetivo do Hansa Worlds Championship é demonstrar ao mundo que os participantes são capacitados como qualquer outra pessoa para velejar e viver a vida em pleno, ultrapassando fronteiras e fazendo coisas extraordinárias.”

Segundo Luís Brito, “este grande desafio em termos organizativos, aceite há dois anos, visa proporcionar uma experiência desportiva, social e cultural única e inesquecível aos velejadores, equipas técnicas e acompanhantes.”

A presidente da International Hansa Class Association, Vera Voorbach, recordou o “grande sucesso” que foi a experiência de 2019, quando Portimão recebeu o Campeonato Europeu de Vela Adaptada, e fez votos para que todos os presentes “na maior edição de sempre do Mundial velejem em segurança e conheçam a cultura portuguesa, desfrutando-a na sua rica diversidade.”

Depois de realçar que “Portimão é um destino náutico e inclusivo por excelência”, a vereadora com o pelouro do Desporto na Câmara Municipal de Portimão, Teresa Mendes, também evocou o êxito do Europeu Hansa de 2019, no âmbito da Cidade Europeia do Desporto, desejando “bons ventos para todos estes velejadores, que são pessoas muito especiais e exemplos a seguir.”

A organização do Hansa Worlds Championship 2023 pertence ao Iate Clube Marina de Portimão e à Vela Solidária, projeto que faz parte da Associação Teia D’Impulsos, contando com as parcerias do Município de Portimão, Marina de Portimão; Federação Portuguesa de Vela, Associação Regional de Vela do Sul, International Hansa Class Association, Hansa Classe Portugal, Instituto Português do Desporto e Juventude e Turismo do Algarve, além de diversos apoios.

Share Button