Milhos aferventados são a estrela da mesa de Monchique nas «7 Maravilhas à Mesa»

A mesa de Monchique foi selecionada para pré-finalista às «7 Maravilhas à Mesa», de entre as 182 candidaturas submetidas a nível nacional.

Esta candidatura pretende ser, segundo Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique, uma «oportunidade para dinamizar a nossa gastronomia e promover principalmente estes pratos tradicionais». A tiborna de chouriça, os milhos aferventados, a sopa de feijão e o javali com cogumelos silvestres são os pratos de destaque, não ficando esquecida a aguardente de medronho.

O edil ressaltou, ainda, num encontro em que foi dado a conhecer o vídeo promocional da mesa de Monchique, a intenção de «aproveitar [este concurso] para lançar uma candidatura para tentarmos inscrever esta técnica [dos milhos cozidos em cinza e água] na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade».

Numa nota enviada à imprensa, o município declara que «falar destes ícones gastronómicos, é falar de tradições ancestrais que se mantêm até hoje. São rituais tão únicos e particulares, que fazem com que estes produtos sejam verdadeiros anfitriões gastronómicos do concelho e que proporcionam aos visitantes saborear, não só a excelência e qualidade dos mesmos, como “provar” da história e “beber” das tradições».

O enaltecer da tradição e a «plena convicção [de] que a candidatura de Monchique às 7 Maravilhas à Mesa é distinta das restantes», o município afirma que este processo é «elaborado com base na personificação da figura das cozinheiras tradicionais e, ao não associar nenhum restaurante, nem evidenciar um nome estamos, por um lado, a negar qualquer tipo de publicidade ou distinção a restaurantes e, por outro, a destacar esta imagem da cozinha tradicional».

A divulgação dos pratos da mesa a concurso, com particular enfoque nos milhos aferventados, vai acontecer em feiras e demonstrações gastronómicas, como forma de dar a conhecer os sabores e saberes da tradição gastronómica monchiquense.

O apresentador e ator Manuel Melo vai apadrinhar a mesa da serra algarvia, sendo que todas as «mesas» têm que ser associadas a uma figura pública.

As 49 mesas pré-finalistas, que foram votadas por um painel de especialistas, vão apresentar os seus pratos durante os meses de julho, agosto e setembro, ao longo de sete galas. A seleção das 14 finalistas, duas mesas por gala, é efetuada por votação telefónica. A mesa de Monchique vai ser apresentada no dia 22 de julho, em Reguengos de Monsaraz e pode conhecer mais sobre os pratos que vão ser apresentados aqui.