Governo vai pagar a proprietários que contribuam com serviços de ecossistemas

O Governo anunciou que vai pagar aos proprietários e municípios que contribuam com serviços de ecossistemas como biodiversidade, floresta, água e solo. A intenção de levar a cabo esta medida foi aprovada este sábado, dia 14 de julho, em Conselho de Ministros.

Segundo João Pedro Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, a medida que está a ser trabalhada com «a maior parte das universidades portuguesas» estará definida até setembro.

«É fundamental remunerar os serviços de ecossistemas que são prestados», sendo que a ideia vai arrancar com dois projectos piloto no país, na Serra do Açor e no Parque Natural do Tejo Internacional.

Esta medida alinha-se às medidas concretas votadas no encontro «Monchique 2030: Imaginar um Futuro Comum», realizado no passado dia 23 de junho, num contexto em os participantes tiveram a oportunidade de passar por diferentes mesas temáticas sobre os assuntos «Turismo e PMEs», «Educação e Cultura», «Gestão da Terra e da Água» e «Ambiente e Energia».

Os resultado foram divulgados num plenário aberto à comunidade, que contou com as intervenções da presidente do agrupamento de escolas e do presidente da Câmara Municipal de Monchique. Das quatro mesas temáticas resultaram «mapas de oportunidades, objectivos, necessidades e ações concretas», segundo nota enviada às redações pela organização do encontro.

As ações concretas foram votadas e serão directrizes para planeamento de atividades e encontros e na criação de grupos de trabalho para implementação de ações prioritárias.

Dos processos participativos deste encontro é de ressaltar que «mais do que o resultado final , o processo é o mais importante, pois é ponderador do sentimento de pertença e do gosto pela participação e interação na aprendizagem e ação coletiva». Quanto ao resultado final do encontro «Monchique 2030: Imaginar um Futuro Comum»,o trabalho colaborativo «é sempre diferente do imaginado individualmente e é uma co-criação, e isso é bom».