Fortaleza de Sagres entra em 2024 com novas atividades educativas

Com a reorganização da área do património cultural do Estado, a Fortaleza de Sagres entra em 2024 associada à Museus e Monumentos de Portugal, E.P.E, passando, assim, a integrar um conjunto de 38 museus e monumentos de grande relevância cultural e patrimonial. “A Fortaleza de Sagres, classificada como monumento nacional, é um dos monumentos mais visitados do país e o mais visitado a Sul do Tejo”, segundo se lê na nota de imprensa.

Para este ano, o Serviço de Educação e Mediação Cultural propõe um conjunto de novas ofertas educativas, como visitas comentadas, oficinas e outras atividades pedagógicas. “Estas novas propostas recuperam ligações a várias ciências e áreas de conhecimento, o que permite aos diferentes públicos conhecer, de forma integrada, a arquitetura da Fortaleza de Sagres e das suas edificações e reconhecer, por exemplo, o papel da matemática na criação e na construção da realidade, não esquecendo também o papel fundamental das ideias criativas na criação de novos conteúdos, assim como na interpretação da paisagem”, explica a organização. O programa cultural para 2024 ainda se encontra em preparação, estando para breve a sua apresentação.

A equipa da Fortaleza de Sagres faz questão de mencionar que o novo Centro Expositivo, inaugurado oficialmente em março de 2023, “representa uma importante referência cultural e pedagógica para a região”, propondo uma reflexão em torno da história e da paisagem cultural associada à Fortaleza de Sagres, na sua relação com as mudanças que a partir deste território se proporcionaram para a história mundial, através de um olhar contemporâneo e questionador. O edifício contempla ainda um Cento de Arte Contemporânea destinado a exposições temporárias, que se pretende que venha a constituir um lugar de referência na região, no que concerne às artes plásticas e visuais.

De destacar também o “papel fundamental das ideias criativas envolvidas na criação de novos conteúdos ou na interpretação de anteriores propostas”. Neste sentido, as oficinas “Habitantes da Fortaleza”, “Pickles de Funcho Marítimo”, proposta intergeracional que já acolheu públicos muito distintos, bem como “Matemática da Fortaleza” e o Jogo “Rosa dos Ventos”, destacam-se pela sua singularidade. Este último é um jogo educativo, dirigido às famílias, escolas e público em geral, onde são exploradas várias temáticas relacionadas com o monumento: a sua história, a sua paisagem cultural, as viagens de expansão marítima portuguesa, bem como a biodiversidade do Promontório.

Em 2023, três técnicas da Fortaleza de Sagres integraram mobilidades Erasmus+, no domínio da Educação de Adultos, para a Ação Chave 1 (KA120), duas na modalidade de job shadowing e uma na frequência de curso certificado. “Este foi um importante momento de troca de conhecimentos e reflexão sobre o papel dos serviços educativos, que levaram a novas abordagens e atividades que já estão a ser desenvolvidas em parceria com a comunidade e outras entidades locais”, diz a organização. O curso MUSEUM EDUCATION- Using museums as a resource in teaching and learning, organizado pela EDUCulture decorreu em Limassol, Chipre, e o job shadowing aconteceu no Museu Nacional Thyssen-Bornemisza, em Madrid, no serviço educativo “Educathyssen”.

Distinguido com a Marca do Património Europeu, no ano de 2015, o Promontório de Sagres destaca-se “pela riqueza e complexidade da sua paisagem cultural e pela sua ligação a um período que marcou a expansão da cultura, das ciências, da exploração e do comércio europeus tanto para o Atlântico como para o Mediterrâneo, abrindo o caminho para a afirmação e projeção da civilização europeia, que veio a modular o mundo moderno”.

Share Button