Cónego Joaquim José Nunes recebe voto de louvor pelos 25 anos de sacerdócio

No ano em que se assinalam os 25 anos de ordenação sacerdotal do cónego Joaquim José Duarte Nunes, a Câmara Municipal de Monchique (CMM) aprovou por unanimidade, em reunião do executivo realizada a 17 de maio, a atribuição de um voto de louvor a este monchiquense, «pelo modo como tem exercido o seu ministério sacerdotal de forma empenhada, dedicada, apaixonada e com um verdadeiro espírito de entrega a Jesus Cristo e à Igreja no Algarve, como formador de novos padres, no acompanhamento e assistência a vários movimentos da igreja, como pároco e chanceler diocesano».

O voto, proposto pelo presidente da Câmara Municipal de Monchique, Rui André, destaca o papel deste padre «na comunidade cristã e em especial no Algarve, cuja ação é reconhecida pelos seus pares, bem como por ter levado o nome de Monchique além-fronteiras, com uma entrega total ao próximo».

Monchique, segundo nota da autarquia «é tradicionalmente um concelho onde a religião ocupa um lugar importante no dia-a-dia de grande parte da sua população e tem sido também um verdadeiro ‘viveiro’ de padres que se entregam a tão nobre missão ao serviço da Fé». A mesma fonte adianta ainda que no prazo de um mês será ordenado um novo padre, o jovem monchiquense José Chula, sobrinho do cónego Joaquim Nunes.

Rui André, entregou o voto de louvor no jantar comemorativo que ocorreu, ontem, em Faro, após a missa evocativa dos seus 25 anos de ordenação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *