Portimão decreta dois dias de luto pela morte de Emídio Serrano

Emídio Serrano, presidente da Assembleia Municipal de Portimão, entre 1976 e 1986, morreu na madrugada de ontem, segunda-feira, com 79 anos. As cerimónias fúnebres estão agendadas para hoje, dia 18, às 10h30, na capela adjacente à Igreja do Colégio, onde se encontra em câmara ardente.

A presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, enviou uma nota às redações na qual declara luto municipal por dois dias e recorda Emídio Serrano como «um cidadão exemplar, um democrata incansável e um ilustre profissional. Portimão guarda a memória de um homem afável, justo e de fácil trato, de um político que participou ativamente na construção da democracia em Portugal, desempenhando funções de deputado da Assembleia Constituinte, de presidente da Assembleia Municipal de Portimão e de autarca nos concelhos de Portimão e Lagoa».

No mesmo comunicado refere que o antigo autarca merece uma justa homenagem, com consideração e respeito pelo papel que desempenhou em prol da liberdade, da democracia e como cidadão interveniente em diversos setores da vida pública e política, em prol do Município».

Foram atribuídos reconhecimentos pelos serviços prestados, em 2005, uma medalha de Mérito Municipal Grau Prata e, em abril de 2016,  título de deputado honorário, como reconhecimento da sua participação na Assembleia Constituinte – responsável pela elaboração, discussão e aprovação da atual Constituição da República Portuguesa (CRP), de 1976, pela Assembleia da República.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *