Pesticidas: avaliar e só depois aplicar

Efetuar uma aplicação consciente dos pesticidas ou evitar até a sua utilização é o método mais eficiente para reduzirmos os riscos ambientais e para a saúde. Deverá utilizar-se um pesticida apenas quando outros meios de controlo de pragas falharam, nomeadamente os da proteção integrada ou meios biológicos. A utilização incorreta dos pesticidas provoca anualmente muitos prejuízos para a saúde e para o ambiente.

A Organização Mundial de Saúde estima que ocorreram no mundo até 2000 cerca de quatro milhões de intoxicações agudas causadas por pesticidas com cerca de 220 mil mortes por ano. Perto de 70% dos casos registados ocorreram em países em desenvolvimento. Recorde-se, aliás, que a Agência Europeia de Segurança Alimentar revelou em 2015 que quase metade dos alimentos consumidos na Europa têm resíduos de pesticidas, apesar de a maioria estar dentro dos limites legalmente aceites.
Tome nota das seguintes etapas antes de fazer uma aplicação:

AVALIE A SITUAÇÃO – Verifique exatamente qual a praga que está a causar o problema. Procure aconselhar-se com quem sabe, envie amostras para laboratório ou peça uma visita técnica. Sem o conhecimento da praga, a escolha do meio de combate será um desperdício.

CONHEÇA A PRAGA E O MODO COMO ELA FUNCIONA – Sem este conhecimento corremos o risco de perder tempo e a própria cultura em si. O momento da aplicação é fundamental. Controle os insetos quando estão numa fase inicial e são mais vulneráveis.

FAÇA MEDIÇÕES, CALCULE AS ÁREAS A TRATAR – Antes de efetuar uma compra determine qual a área que necessita de ser tratada. Aplicar pesticidas em excesso tende a gerar maiores riscos potenciais para as pessoas e o meio ambiente.

FAÇA UMA ESCOLHA BEM INFORMADA DO PESTICIDA – Procure produtos que sejam fáceis de transportar e armazenar tais como granulados e líquidos prontos a usar. Preparar concentrações requer manipulação de um produto o que pode ser arriscado. Adquira produtos apenas em locais autorizados e que possam prestar informação correta sobre o que está a comprar. Preste atenção aos rótulos.

LEIA A FICHA TÉCNICA DO PRODUTO E O RÓTULO ANTES DE COMPRAR E APLICAR – Certifique-se de que está a adquirir produtos autorizados/homologados e que as plantas a tratar e o respetivo pesticida são mencionados na ficha técnica do produto. Preste atenção aos intervalos de segurança do que vai comprar. Tenha atenção aos equipamentos de proteção e segurança que deve utilizar durante as aplicações.

SIGA AS INSTRUÇÕES – Leia e consulte o rótulo as vezes que forem necessárias, esclareça dúvidas e determine exatamente a concentração e volume a aplicar numa determinada área. Nunca acrescente um pouco mais de pesticida na concentração recomendada. Por exemplo, alguns herbicidas funcionam melhor em baixas concentrações pois são sistémicos e eliminam a planta com maior eficácia.

VERIFIQUE O QUE ESTÁ EM REDOR DA ÁREA DE APLICAÇÃO – Observe o que rodeia a área de aplicação e afaste tudo o que possa ser sensível aos produtos que vai aplicar, tais como animais, pessoas, crianças, brinquedos, objetos de uso corrente, etc. Previna a contaminação das águas, poços, minas de captação, solos arenosos e nascentes. Não aplique em tempo de chuva ou perto de águas correntes.

TENHA ATENÇÃO AO VENTO E À TEMPERATURA – Aplicar pesticidas em dias de vento é uma perda de tempo e pode contaminar as áreas sensíveis em redor. Nunca aplicar contra o vento. Nunca aplicar quando a temperatura está alta. Muitos pesticidas são voláteis e não funcionam em dias quentes.

APLIQUE APENAS NA ÁREA EM QUE VAI FAZER O TRATAMENTO – Tratar apenas a área contaminada. Não espalhe os pesticidas por outras culturas e sobre organismos que podem ser benéficos às mesmas. Tenha em atenção o estado das plantas. Alguns pesticidas podem queimar ou matar plantas que estão em dificuldades vegetativas (stress vegetativo).

ISOLE AS ÁREAS QUE FORAM TRATADAS – Mantenha as pessoas e animais afastados das áreas tratadas até ao fim do prazo de segurança ou conforme recomendado no rótulo. Avise os seus familiares e vizinhos em redor. Instale proteções se necessário. Não deitar fora as quantidades não utilizadas. Siga as instruções do rótulo relativamente aos sobrantes e entregue as embalagens vazias nos locais apropriados.

SEJA PACIENTE E REGISTE AS APLICAÇÕES EFETUADAS – Depois de um tratamento dê tempo para que o pesticida possa atuar ou produzir efeito. Alguns produtos podem levar duas semanas a produzirem efeitos. Repetir o tratamento pode ser um desperdício e prejudicial para o meio ambiente. Se o tratamento não funcionar repetir apenas se o rótulo o permitir. Conserve registos do que foi utilizado e de como funciona o produto aplicado. Os registos permitirão planear a próxima aplicação e evitar os erros que foram cometidos em anteriores aplicações.

RESPEITE OS PRAZOS DE SEGURANÇA APÓS A APLICAÇÃO DOS PESTICIDAS – O prazo de segurança encontra-se geralmente indicado nos rótulos ou fichas técnicas e define o tempo que medeia entre a aplicação e a colheita e consumo.r

Fonte: disponível em versão inglesa no site internet “Think first…Spray Last!-Maine.gov. Adaptado a partir de Gary Fish, Environmental Specialist Main Board of Pesticides Control.

 

Legenda da fotografia: Ação de formação promovida pela Cooperativa Agrícola de Monchique

 

*Gabinete Técnico de Apoio à Economia Rural da Cooperativa Agrícola de Monchique

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *