Obra literária recua à sociedade portimonense do século XV

A Sociedade Portimonense do Século XV é objeto de análise no mais recente trabalho de Nuno Campos Inácio, que vai ser apresentado no ISMAT (Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes) de Portimão, dia 12 de maio, pelas 15h30.

Com a forma de dicionário enciclopédico, a obra «marca o início da passagem para formato de livro do projecto de Genealogia do Algarve que, deste modo, deixa de ser um projecto para se transformar em obra física», explica o comunicado à imprensa.

Editada pela Arandis Editora, no livro estão «os 173 indivíduos mais antigos [relatados em] documentos em Portimão, que estão na origem genealógica de muitos portimonenses da actualidade, ainda que nem sempre seja possível estabelecer essa ligação documentalmente, por os registos paroquiais só terem sido iniciados nesta freguesia em 1575».

A obra é prefaciada pela diretora do Arquivo Distrital de Faro, Luísa Pereira,e foi analisada por outros historiadores, investigadores e genealogistas. Na contracapa podem ser lidas as opiniões críticas de João Vasco Reis, José Cabecinha, Marco Sousa Santos e Óscar Caeiro Pinto.

A Orquestra Bach será responsável pelo momento musical e no final da apresentação está marcado um passeio pelo centro histórico da cidade, com a observação e análise de vestígios urbanos e e arquitetónicos que remontam ao século XV.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *