O Nostálico

“Há petróleo no Beato!” – Gritava o saudoso Raul Solnado numa revista à Portuguesa dos anos 80…

Agora temos o homem que gritava “Sporten” quando perdeu em Alvalade por 6-3 com o Glorioso SLB em meados da década de 90, o algarvio Sousa Cintra, interessado no petróleo e gás natural do Algarve, se existirem.

O nosso 1.º ministro dizia que devemos averiguar se existem, e caso existam, verificar as consequências contra o bem mais importante do Algarve nos últimos anos, o turismo! Como se eu não soubesse qual vai ser o desfecho desta nova revista à portuguesa! Aproveitando mais um grito do Raul Solnado: “Façam o favor de ser felizes!”. Mas já agora sem o petróleo e tudo o que gira à sua volta na região mais bonita de Portugal. Já nos basta subir à Foia e olhar para as chaminés industriais em Sines, as pedreiras e até as pseudo eventuais prospeções de feldspato (pseudo? A ver vamos dadas as movimentações que não param por esses locais).

Não! Por muitas vantagens que possam surgir para o meu país com a eventual prospeção de petróleo e gás natural no Algarve, prefiro não assistir a todas as alterações que daí possam surgir, principalmente a nível das diversas consequências ambientais. Como ouvi há algum tempo alguém referir em relação aos feldspato, vão à procura de petróleo para a serra da Mesquita ou entre a Foz do Vale e a Nave Redonda! E assim fariam muito melhor figura!

Por falar há pouco no Sousa Cintra e no seu “Sporten”, alguma vez eu esperava ver o clube de Alvalade a humilhar o clube das Antas no seu estádio?

Verdade! Vamos ter campeonato até ao fim entre as duas maiores equipas portuguesas, e espero que os dois pontinhos de vantagem do meu clube possam ser mantidos até ao último jogo em casa com o Nacional da Madeira!

Entretanto, ainda há uma meia-final da Taça da Liga entre o glorioso SLB e o Sporting de Braga, antes da final da Taça de Portugal, onde estarão 9 milhões de portugueses a apoiar o Sporting de

Braga e a preparação para o europeu em França, onde eu e o grupo dos Armandos estaremos presentes, mas sobre este tema falarei adiante.

Neste final de abril, recordo os primeiros bolos de tacho que saíam do forno nesta mesma data nos meus tempos de criança e adolescente! À época ainda sem um cálice de aguardente de medronho a acompanhar. À época…

Despeço-me com os desejos sinceros de um excelente feriado municipal de Monchique no dia da espiga, na 5.ª Feira da Ascensão. Aqui próximo, só mesmo em Vila Franca de Xira.