O Nostálico

Continuo a afirmar que estamos cada vez mais próximos de um filme de Hollywood!
Temos um governo central que ficou em 2.º lugar nas eleições legislativas, viabilizado por partidos mais à sua esquerda que nada têm a ver a com a sua ideologia, ou então sou eu que estou enganado, um presidente da República que foi comentador e que espero possa ser mais interventivo e racional do que o velhote Cavaco que já devia estar a jogar às cartas ou xadrez com o velhote Soares no Jardim da Estefânia. Também outra coisa não seria de esperar depois de encontrarmos as opções que foram a sufrágio contra o Prof. Marcelo! Parece que eram o Tino de Rans, o homem anti-corrupção e uma por todos! Enfim, um resultado mais do que esperado quando se verifica o crescimento da abstenção, do voto na pessoa e não no “clube” e de um crescente descrédito na política e principalmente nos políticos que a representam. Temos ainda o Sporting à frente do campeonato, embora já não dependente de si próprio, e o clube das Antas a viver um período pós-flopetegui que a tantos nós dá alegrias depois de uma década de 90 e parte da 1.ª década deste século onde foi mais notícia pelos seus atos de corrupção
do que pelas suas conquistas! Eu, Carolina! Agora, mesmo velho caduco, ainda temos o papá das Antas a ouvir quase todos os dias um sempre apetecido “oi”! A ele e tantos outros…

Enfim, Hollywood em Portugal, óscares à porta e uma forte convicção na conquista do maior número de óscares pelo “The Revenant”. Longas noites perdidas no tempo da universidade assistindo às entregas dos óscares! Mas valia sempre a pena, e parece que agora sou acompanhado pela minha filha mais velha, ou não estivéssemos os dois à “sucapa” a assistir, num dos últimos fins de semana, à entrega dos globos de ouro… Obrigado Catarina pela companhia. Em Monchique paira a convicção de sair da cartola de quem de direito, ainda no decorrer deste ano a “primeira pedra” do ansiado parque empresarial, e eventualmente do tão atrasado “Arena de Monchique”! Venham eles! Será um prazer dizer “obrigado”!

Por falar em Arena, ainda ontem tive a oportunidade de reviver bons velhos tempos assistindo ao vivo ao concerto do Bryan Adams no “Meo Arena”, antigo pavilhão do Atlântico. Excelente concerto de
quem ainda está em grande forma, recordando o concerto a que assisti no antigo estádio de Alvalade em 1992, com grandes amigos de Monchique. Um período inesquecível de grandes concertos de estádio! Dire Straits, Pink Floyd, Rolling Stones, Joe Cocker, Simple Minds, Bryan Adams e até mesmo Phil Collins, à data 100% patrocinado pelo agora “diabólico” BES. Num destes concertos chegámos a sair de Monchique com uma mochila às costas para apanhar o comboio em Portimão a caminho de Lisboa para assistir ao vivo ao concerto, comer um hambúrguer no velhinho “abracadabra” no Rossio (ainda antes da praga de comida de plástico, chegada dos States), beber uma bebida espirituosa no “Bora Bora”, e quase perdermos uma noite dormida na casa do meio Monchiquense, meio Alfacinha Paulo, mais conhecido pelo “Pomar Velho” aquando da sua permanência em Monchique nas férias grandes de verão. Grande e bom amigo Paulo! Despeço-me com alguns títulos de músicas do Bryan Adams, cuja fã número 1 é a minha mulher. “Straight from the heart” desejo a todos um excelente ano de 2016. Agora vou ter de fechar este Nostálico com um “Run to You”, mas com a promessa de um novo número em fevereiro porque mesmo no “Heaven”, terei sempre “18’til I die”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *