O Nostálico

Férias terminadas! Saudades de Monchique, saudades do café matinal e noturno no Largo dos Chorões, mesmo que tenha sido impossível, e de uma forma inesperada, fazê-lo no local onde nos últimos anos se podia ouvir a nora a “trabalhar” e ver os miúdos a brincar mesmo à nossa frente. Saudades das idas à praia, quer na parte “mediterrânica”, quer na parte atlântica onde em tempo algum tinha experienciado uma temperatura de água tão “caribenha” (obrigado ao amigo que me aconselhou a paradisíaca Praia da Amália, e um abraço ao Paulo e família pelo excelente dia de praia no Monte Clérigo). Saudades de subir à Foia para ver as estrelas e mostrar às minhas filhas porque até o céu em Monchique é mais bonito do que em qualquer outra parte do mundo.

Saudades das idas às piscinas municipais, provavelmente as únicas no mundo sem cobrar entrada, talvez até um pouco exagerado, principalmente por ter verificado que num domingo, por exemplo, esse facto foi aproveitado por cerca de 80% de pessoas residentes em concelhos limítrofes, não que isso tenha qualquer tipo de problema, mas porque a cobrança de um valor não seria considerado despropositado, mas sim perfeitamente normal e aceitável, ou seja, alguns dias passados na piscina municipal onde um dos fatores mais apetecíveis foi, sem dúvida, o reencontro com tantos amigos que não via há muito tempo. Saudades de deambular pelas ruas e ruelas de Monchique, encontrando em cada canto delas uma história da infância e da juventude de alguns anos atrás. Saudades de algo que foi possível desfrutar há duas semanas, mas que de imediato se torna nisso mesmo, saudades! Deus queira que não esteja a falar antes de tempo, mas durante este período estamos sempre com o coração nas mãos com o receio de incêndios no nosso concelho. Embora não seja apenas um problema local como todos nós sabemos e basta recordar as tragédias deste verão em São Pedro do Sul e Arouca, mas é sempre mais do mesmo e ainda vamos estar a discutir daqui a 50 anos, se entretanto não arder quase toda a floresta, as diversas medidas de prevenção que devem ser postas em prática o quanto antes para evitar males maiores.

Entretanto, foi possível ainda, em Monchique, assistir à vitória do tricampeão Benfica sobre o Braga na final da supertaça de futebol. É sempre bom assistir às vitórias do glorioso SLB na minha terra, onde a maioria dos seus residentes é adepta do maior de Portugal, como se verificou em mais um encontro dos benfiquistas de Monchique em junho último. Não estivesse eu no mesmo dia a vibrar por Portugal no Parque dos Príncipes e marcava de certeza presença nesse evento, aproveitando para dar os parabéns aos organizadores da iniciativa.

Também parece que vamos ter o “Pavilhão Serração”! Ainda me recordo do rol de críticas à data quando foi decidida a construção do pavilhão desportivo no 1.º andar do então novo quartel dos bombeiros voluntários de Monchique. Como alternativas ao futuro novo pavilhão multiusos no local onde funcionou a outrora serração de Monchique todos nós as temos, mas tal como sucedeu em tantas outras obras do passado, agora que está concretizada a compra daquele espaço que a obra final chegue o quanto antes.
Por último, uma referência ao governo das esquerdas, a tal geringonça, e essa referência é a seguinte: “O que é uma geringonça?”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *