Nova marca de Lagoa apresentada nas comemorações do 243.º aniversário da fundação do concelho

O município de Lagoa comemorou, no passado dia 16 de janeiro, 243 anos da sua fundação e, para assinalar a efeméride, promoveu uma série de atividades, que culminaram com a apresentação da nova marca do concelho.

2
Comemorações do 243.º aniversário da fundação do concelho

As festividades tiveram início com a arruada da Nova Filarmónica de Lagoa, em direção à Rua 16 de Janeiro, na qual, José Águas da Cruz, presidente da Assembleia Municipal e Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa (CML), descerraram uma placa comemorativa em azulejo com a cópia da carta régia da concessão do alvará pelo rei D. José, em 1773.

O Convento de São José foi o palco para a primeira palestra do Ciclo de Conferências do Património Histórico-Arqueológico do Concelho de Lagoa, que, sob o lema «Ad Praeteritum, para o Passado», recebeu a mestre Andreia Fidalgo, da Universidade do Algarve (UAlg), para apresentar «A elevação de Lagoa a vila no contexto do projecto pombalino de Restauração do Reino do Algarve».

No mesmo convento, teve lugar a inauguração da exposição «A identidade do Algarve: Forais, Alvarás e Cartas Régias», realizada em parceria com a Rede de Arquivos do Algarve – RAalg, que estará patente até dia 26 de fevereiro.

O concerto de Paulo Gonzo, que se realizou no Auditório Municipal, encerrou as comemorações do 243.º aniversário da criação do concelho de Lagoa. A edilidade aproveitou a ocasião para apresentar o tema de 2016, que se debruçará sobre «A Nossa Gente | A Nossa Identidade», bem como a nova imagem do município, intitulada «Lagoa do Algarve».

paulo gonzo
Concerto de Paulo Gonzo

De acordo com a CML, esta marca representa, «em termos de identidade visual, vários elementos, tais como, localização, coração, água (Lagoa) e tempo. O coração palpita à descoberta de Lagoa, bombeando a água que lhe corre nas entranhas e parando o tempo com o seu movimento».

Lagoa é para Francisco Martins, presidente daquela Câmara, «um concelho moderno e centro das atenções de quem o visita e de quem aqui faz a sua vida e constrói a sua identidade e cidadania, que se abre ao mundo em 2016, em duas vertentes de socialização: A Nossa Gente, A Nossa Identidade com o programa apresentado e o facto de Lagoa ter sido escolhida como Cidade do Vinho 2016, distinção que premeia a história de um povo que soube produzir alguns dos melhores néctares vinícolas».

 

pC e Paulo Gonzo
Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa e Paulo Gonzo, na apresentação da nova marca do concelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *