Navigator planta carvalhos de Monchique para preservação da espécie

A The Navigator Company levou a cabo uma ação de recuperação da vegetação autóctone na sua propriedade de «Águas Alves», em Monchique, tendo plantado 50 novos Carvalhos-de-Monchique (Quercus canariensis), uma espécie muito rara e ameaçada que conta apenas com cerca de 300 árvores no território nacional.

Inserida no âmbito da estratégia de conservação da biodiversidade da empresa, esta ação contou, segundo comunicado da empresa «com o apoio do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO), no diagnóstico da vegetação encontrada baseado em requisitos ecológicos e em estudos biogeográficos sobre os carvalhais do sudoeste de país. Contou também com a colaboração do Jardim Botânico do Porto – Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP), que cedeu as bolotas originárias da zona de Monchique para a reprodução de 50 novas plantas».

«Desde 2016 que a The Navigator Company tem vindo a realizar várias ações nesta propriedade florestal, contribuindo assim para a melhoria do estado de conservação dos habitats naturais e da vegetação autóctone. A nova plantação e sementeira de Carvalhos-de-Monchique vem contribuir para o fortalecimento e preservação da espécie, que tem no sudoeste do país, região que acolhe uma das suas quatro populações ibéricas, reunidas as condições ecológicas favoráveis ao seu crescimento e manutenção».

Com sementes obtidas a partir de uma das populações mais bem conservadas desta espécie, a Navigator prevê que «os 50 novos Carvalhos-de-Monchique permitirão aumentar o efetivo da espécie nesta zona do país, onde esta já se encontra presente, especificamente na propriedade «Águas Alves» da The Navigator Company».

«A evolução do projeto de recuperação deste futuro carvalhal será acompanhada ao longo do tempo, continuando a serem recolhidas bolotas desta espécie para germinação nos viveiros da empresa. Os exemplares produzidos poderão, no futuro, ser utilizados na operacionalização de planos de reflorestação e preservação do património genético desta espécie rara de carvalho».

 

Sobre a The Navigator Company

A The Navigator Company é um produtor integrado de floresta, pasta e papel, tissue e energia, cuja atividade está alicerçada em fábricas modernas de grande escala, com tecnologia de ponta e que constituem uma referência de qualidade no setor.

A produção de pasta e papel por parte da The Navigator Company é feita através da utilização de florestas que são plantadas exclusivamente para esse efeito. Todos os anos os nossos viveiros dão vida a mais de 12 milhões de árvores. Estes viveiros, os maiores da Europa, produzem 135 espécies diferentes de árvores e arbustos, grande parte, não tendo viabilidade económica e que são financiadas pela Navigator com o objetivo de manter a diversidade e de garantir que é mantida a continuidade da espécie.

As florestas sob gestão da The Navigator Company em Portugal, por exemplo, tinham, em 2017, um stock de carbono, excluindo o carbono no solo, equivalente a 5,4 milhões de toneladas de CO2. Este montante é o equivalente às emissões que seriam geradas por 1,5 milhões de carros a percorrer uma distância equivalente ao perímetro do planeta Terra.

A The Navigator Company assumiu formalmente o compromisso de atingir a neutralidade carbónica em 2035, antecipando em 15 anos as metas estabelecidas pela União Europeia e por Portugal. A Companhia tornou-se, assim, a primeira empresa portuguesa, e uma das primeiras a nível mundial, a definir este ambicioso objetivo.

Este compromisso é o culminar de uma estratégia de sustentabilidade que já havia sido distinguida, no início de 2019, com a classificação pelo Carbon Disclosure Project (CDP) de líder global no combate às alterações climáticas, alcançando um lugar de destaque na lista “A” desta organização. A The Navigator Company foi reconhecida pela sua atuação, em 2018, na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono, sendo a única empresa portuguesa a obter a classificação máxima, integrando o lote das únicas cinco empresas a nível mundial do setor de pasta, papel e floresta que receberam esta distinção.

A Empresa é a terceira maior exportadora portuguesa, representa aproximadamente 1% do PIB nacional e 2,4% das exportações nacionais de bens, sendo a que gera o maior Valor Acrescentado Nacional. Em 2018, a The Navigator Company teve um volume de negócios, de cerca de € 1,6 mil milhões, cerca de 91% dos produtos do Grupo são vendidos para fora de Portugal, e têm por destino aproximadamente 130 países.

Com uma atividade florestal verticalmente integrada, o Grupo dispõe de um Instituto de Investigação Florestal próprio, referência mundial no melhoramento genético do Eucalyptus globulus. Gere em Portugal Continental uma vasta área florestal, 100% certificada pelos sistemas internacionais FSC® (FSC®-C010852) e PEFC™ (PEFC/13-23-001). Dispõem de uma capacidade instalada de 1,6 milhões de toneladas de papel, de 1,6 milhões de toneladas de pasta (80% integradas em papel), 120 mil toneladas de tissue produto acabado, produzindo cerca de 2,5 Twh de eletricidade anualmente, sendo responsável por cerca de 4% da produção de energia de Portugal e de 52% da energia produzida a partir de biomassa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *