Município de Lagos e AGROBIO juntos pela promoção e conservação da natureza

O Município de Lagos estabeleceu um Acordo de Colaboração coma Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (AGROBIO) para a promoção da conservação da natureza e sensibilização ambiental junto da comunidade escolar do concelho.

Segundo a Câmara Municipal de Lagos (CML), o documento «recentemente assinado tem objetivos gerais, específicos e estratégicos». Entre os específicos pretende-se «promover o uso sustentável dos recursos naturais, elaborar materiais pedagógicos e promocionais, divulgar as potencialidades do turismo de natureza,  promover os valores naturais, paisagísticos, culturais e, simultaneamente, o voluntariado ambiental e, finalmente, apostar claramente na educação, formação, informação e sensibilização para as questões ambientais e de Conservação da Natureza», acrescenta a edilidade.

Para alcançar estes objetivos, a AGROBIO vai levar a cabo uma série de iniciativas e atividades relacionadas com a conservação da natureza, como uma candidatura financiada ao POSEUR, através da qual será editado um Manual de Boas Práticas, um Livro de Agricultura Biológica (atividade que pretende conceber um suporte que permita a sistematização de informação nesta área), um Jogo de identificação da Fauna e Flora na Rede Natura 2000; um Vídeo sobre os contributos da agricultura Biológica na sustentabilidade da Rede Natura 2000; ações de sensibilização sobre Conservação da Natureza e Biodiversidade e um concurso sobre o mesmo tema, de modo a estimular a pesquisa e o debate na população jovem sobre a importância da sustentabilidade ambiental e a sua relação com a Agricultura Biológica.

«O Município de Lagos compromete-se em colaborar institucionalmente na prossecução das atividades enumeradas, apoiando a AGROBIO na realização das mesmas, em particular na articulação com outros organismos públicos. Neste âmbito, a autarquia também cederá, sempre que necessário, os espaços físicos e meios logísticos para a realização das iniciativas referidas e sua respetiva divulgação», conclui a CML.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *