Monumentos algarvios registam aumento no número de visitas

Os monumentos afectos à Direção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg) – Fortaleza de Sagres, Ermida de Nª Sra de Guadalupe, Monumentos Megalíticos de Alcalar e Ruínas Romanas de Milreu – apresentaram um aumento de 11% no número de visitas registadas até outubro de 2015.

Segundo os dados apresentados pela entidade, a Fortaleza de Sagres foi «o monumento da região que superou todas as expetativas, tendo já ultrapassado os 300.000 visitantes (até 31 de outubro), o que não acontecia desde há 14 anos (ano 2000) e que se traduz num aumento de 12 % relativamente ao período homólogo de 2014».

Apesar do condicionamento que têm gerado as obras no âmbito do Projeto de Requalificação e Valorização do Promontório de Sagres (PRVPS), este espaço «continua a superar a expetativas e a maravilhar quem visita esta Finisterra algarvia», acrescenta a DRCAlg.

A mesma entidade sugere ainda que «o Algarve e o seu Património tem muito para oferecer, e ainda mais se estes espaços patrimoniais se transformarem em lugares de vivências atuais, não só para quem nos visita e quer conhecer a história e cultura da região, mas também para quem vive no Algarve», razão pela qual foi criado, em 2014, o DiVaM.

Este programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos tem como objetivo aproximar as comunidades da região ao seu património. É organizadopor ciclos, os quais «são transversais a várias linguagens artísticas e a vários públicos e pretendem dar um nova vida aos monumentos da região, ou seja, são 7 ciclos temáticos em 7 monumentos algarvios.», explica a DRCAlg .

O programa DiVaM 2015 teve início a 21 de março, dia mundial da poesia e início da primavera, tendo superado as expetativas do público, chegando a cerca de 4800 participantes. Este projeto ainda está a decorrer, prevendo-se o seu encerramento com um evento na Ermida de Nossa Senhora da Guadalupe, em dezembro.