Monchique vence concurso Nacional «Terra de Culinária 2016»

Monchique foi eleito «Terra de Culinária 2016» no passado dia 7 de outubro no Congresso Nacional de Turismo de Culinária que decorre, em Évora de 7 a 9 de outubro.
O prémio, da responsabilidade da APTECE (Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia) em parceria com o Turismo de Portugal e a DGARD – Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, tem por objetivo nomear o município ou região que se evidencie pelo seu trabalho e apresente o melhor plano integrado, com clara orientação para o mercado e para a valorização do património gastronómico local. 9 - culinariaAo mesmo tempo, este reconhecimento pretende ainda incentivar o desenvolvimento do setor do turismo, promovendo a sua relação com o mundo rural e a produção típica tradicional, atraindo turistas nacionais e estrangeiros, dinamizando, assim a economia regional.
Para Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique «esta é uma distinção que muito nos orgulha e motiva» e que «afirma a nossa identidade e o nosso posicionamento estratégico no contexto turístico da Região do Algarve». Para além disso, «oferece uma projeção nacional e internacional que devemos aproveitar para aumentar ainda a qualidade deste nosso produto estratégico, envolvendo cada vez mais os agentes e players locais».
«Não temos dúvidas que somos detentores dos melhores produtos e com uma qualidade diferenciadora e genuína inigualável» admitindo «que quando apresentámos a candidatura sabíamos que teríamos hipóteses de vencer».
«Torna-se agora importante criar à sua volta mais projetos e produtos capazes de continuar a gerar emprego e riqueza para as populações locais. Com esta distinção e apoio, o caminho torna-se mais claro e proeminente, colocando-nos no maior palco enquanto terra da melhor gastronomia, dos melhores produtos, e também da melhor e mais genuína forma de receber quem nos visita», acrescenta o autarca.
A organização ao atribuir este prémio pretende ainda consciencializar os agentes locais para a preservação da oferta gastronómica local, em particular para a sua recuperação, revitalização e preservação futura; afirmar a gastronomia local num elemento diferenciador da oferta turística, transformando-a num verdadeiro produto estratégico e competitivo; valorizar, promover e salvaguardar as industrias de produtos típicos locais, em particular criando condições de “cross selling” a nível regional e incentivar e incrementar o consumo dos produtos regionais, tradicionais e qualificados.
Ser «Terra de Culinária 2016» «põe em evidencia um trabalho concertado de vários agentes locais, quer sejam públicos, privados e associativos que se envolvem em torno de um legado muito importante e que é, sem dúvida, um dos grandes atrativos do concelho de Monchique». Esta distinção permite, ainda, «promover o património gastronómico do Concelho, envolvendo as suas diversas entidades, associações e empresários do sector produtor tradicional e da restauração, entre outros», adianta nota da Câmara Municipal de Monchique.
«No próximo ano, o Concelho de Monchique vai honrar este prémio e promover a sua herança gastronómica nos seus mais variados eventos e comemorações. Pretendemos aprofundar os aspetos culturais associados, alargar o leque de ofertas em torno da gastronomia de Monchique e difundir pelo país e estrangeiro as nossas tradições, articulando sempre com os outros segmentos da estratégia turística local e também regional», garantiu Rui André, minutos depois de Monchique ter sido anunciado como vencedor deste prémio.

9 - culinária2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *