Monchique tem ambulância impedida de circular pelo IMT – Liga dos Bombeiros considera esta «situação como escandalosa»

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) emitiu um comunicado onde «caracteriza como escandalosa a situação criada pelo Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT)» a muitas associações e corpos de bombeiros do país, incluído aos Bombeiros Voluntários de Monchique, ao impossibilitar a circulação de ambulâncias de socorro.

A situação, segundo a LBP, «deve-se ao atraso na certificação pelo IMT de largas dezenas de ambulâncias sem a qual não poderão operar» para prestar auxílio.

«O socorro às populações, com meios modernos e adequados, não pode depender da burocracia e também dos custos que ela acarreta, já que os bombeiros de todo o país são obrigados a deslocar-se com as viaturas a Aveiro para o processo de certificação», sublinha a LBP.

Neste documento a Liga apela «aos Ministérios da Administração Interna, da Saúde e da Economia para que se entendam e ponham cobro a este verdadeiro escândalo», dado que «a segurança e o socorro dos portugueses não pode estar sujeita a situações como esta».

Perante esta situação «a LBP responsabiliza o IMT por qualquer situação dramática que possa vir a ocorrer por falta da prestação de socorro em ambulância».

Segundo a direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monchique, «a nossa ambulância está totalmente paga, e está no quartel desde 13 de fevereiro deste ano, a fazer falta e pondo em causa o serviço de emergência de Monchique e de concelhos vizinhos, caso sejam necessários reforços tanto no distrito de Faro como no de Beja».

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *