Monchique lança campanha de apoio à esterilização de animais de companhia

O Município de Monchique, depois de levar a efeito várias iniciativas dirigidas à comunidade local com vista à promoção dos cuidados com os animais, está agora a promover, até dia 30 de novembro, uma campanha de esterilização de animais de companhia.

Esta iniciativa insere-se na estratégia municipal de bem-estar animal e controlo da população errante e pressupõe um reembolso financeiro até ao total de 15 mil euros. É extensível a animais de companhia, gatos e cães, cujos donos residam no concelho de Monchique (detentores individuais ou associações).

Todos os munícipes do concelho podem candidatar-se a um apoio à esterilização, sendo-lhe efetuado um reembolso parcial do valor da esterilização efetuada até 30 de novembro de 2020, havendo ainda condições especiais para animais de famílias carenciadas do concelho.

Os apoios a que este programa se refere são:
– 55€ para esterilização de cadelas;
– 30€ para esterilização de cães;
– 35€ para esterilização de gatas;
– 15€ para esterilização de gatos.

Para aceder a este programa basta a apresentação de candidatura no Balcão Único – Espaço do Cidadão, no edifício dos Paços do Concelho ou através do email: geral@cm-monchique.pt, com a seguinte documentação: documento de identificação de animal de companhia (DIAC), com a declaração de esterilização registada (emitido pelo médico veterinário); comprovativo de residência do requerente no concelho de Monchique (por exemplo: fatura da água, luz ou atestado de residência emitido pela Junta de Freguesia) e comprovativo de IBAN.

Para Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique, “esta campanha vem assumir especial relevância no bem-estar animal, combatendo-se também, desta forma, o abando e o aumento da população errante, consequência desse abandono. É por isso fundamental a promoção da esterilização de animais na ação dos municípios, considerando que este investimento será uma medida verdadeiramente eficaz no combate ao abandono, devendo por isso constituir-se como uma prioridade de forma a afirmar o nosso território enquanto promotora de verdadeiras políticas de prevenção animal, no seguimento daquilo que temos feito até aqui”.

“Infelizmente o problema dos animais errantes está longe de ser resolvido, pois para além da esterilização, é necessário que haja uma maior fiscalização de todos os canídeos, assegurando que todos possuem identificação eletrónica devidamente registada, bem como deve ser reforçada a fiscalização e controlo dos locais de reprodução e comércio de canídeos. Em simultâneo, é também necessário investir na educação, de forma a sensibilizar as populações para temáticas como os direitos dos animais, penalizações por abandono e maus tratos, adoção de animais dos canis/centros de recolha, assim como esclarecimentos sobre adoção consciente, ações para as quais o Município de Monchique tem definida uma estratégia integrada e em execução”. conclui o edil.

Em nota à comunicação social o Município de Monchique relembra que “tem sido pioneiro em questões que têm a ver com o bem-estar dos animais domésticos, como é o caso do programa “Animal Seguro” para salvamento dos animais em situações de catástrofes naturais. Recentemente o Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes visitou o concelho em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido por este município em matéria de bem-estar animal”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *