Ministério do Mar paga apoios à proibição da pesca da sardinha

O IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pesca – já procedeu aos primeiros pagamentos dos apoios para os armadores e pescadores pela paragem temporário da pesca da sardinha.

O despacho da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que entrou em vigor no dia 11 de janeiro deste ano, poíbe a pesca da sardinha, ou qualquer arte de pesca, vai estar em vigor até ao fim do mês de abril.  Esta medida visa a rápida recuperação do stock ibérico da sardinha (Sardina pilchardus).

A primeira fase de pagamentos assegurados pelo IFAP chegou ao valor de 276 mil euros, tendo sido beneficiados os armadores de 23 embarcações, um total de 86 pescadores, que apresentaram as suas candidaturas ainda no mês de dezembro.

As restantes candidaturas que envolvem, até agora, um conjunto de mais de 77 embarcações e 776 pescadores, deverão ter um valor global de novos apoios no montante de 1.860 mil euros. Espes apoio são financiados pelo Programa do Mar 2020, segundo informações disponibilizadas pelo Gabinete da Ministra do Mar em nota de imprensa.

 

Pesca da sardinha proibida até abril

A interdição da pesca da sardinha estende-se até ao dia 30 de abril e abrange as embarcações licenciadas para operar na zona 9, desde a Galiza ao Golfo de Cádis, definida pelo Conselho Internacional para a Exploração do Mar (CIEM).

No dia 20 de outubro do ano passado, o CIEM conclui que a pesca da sardinha seria proibida na Península Ibérica, devido à redução acentuada do stock desta espécie nos últimos 10 anos. Esta diminuição reflete-se na queda das 106 mil toneladas em 2006 para 22 mil em 2016, uma diferença de 84 mil toneladas.

 

@Foto retirada do Jornal Público online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *