Lavrar o Mar regressa a Monchique com «EVA PORO #1»

O espetáculo de arte comunitária «Eva Poro #1» vai estar na Bordeira, nos dias 8, 9 e 10, e em Monchique, nos  dias  22, 23 e 24 de fevereiro. O som e o movimento na paisagem são os pontos  chave desta criação de Madalena Victorino e Joana Guerra + Convidados.

«Um grupo de crianças e de artistas põem-se em movimento», é desta forma que a peça começa por ser descrita no programa do «Lavrar o Mar». «Procuram as aldeias abandonadas e encontram-nas. Estão quase atrás do sol e estão cheias de memória, de pedras, de plantas que já não conversam com os homens. São agora os animais que as habitam».

«O espaço que se cria entre o desaparecimento e o que dele salta para a frente, para o agora que não conseguimos decifrar, esse é o espaço desta dança onde se transpira, canta e conta com palavras cujas sílabas quase se evaporaram, as canções das abelhas quando elas nos dão notícias».

A história desenrola-se em torno de EVA, uma égua que «desapareceu do prado sem que ninguém, nem mesmo os gansos, dessem por isso». Este será um «espetáculo que se encontra com o clima que a natureza nos devolve», lê-se na sinopse. «Junta rapazes de mundos escolares muito diferentes com artistas vindos do teatro de objetos, da música, da dança, do grande e fabuloso teatro da vida».

Os bilhetes podem ser adquiridos na Casa Lavrar o Mar – Rua João Dias Mendes, em Aljezur, e na Biblioteca Silva Carriço, em Monchique. A entrada para crianças até aos 12 anos é de 5€ e 7€ para o público geral.

A classificação etária está definida para crianças a partir dos 6 anos.

 

@Foto de destaque | João Tuna

(c) todos os direitos reservados

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *