Exposição museológica vai abrir com vista à criação do Museu de Monchique

O projeto de instalação de um museu em Monchique está a ser retomado, numa primeira fase de trabalho, pelas associações O Monchiqueiro – Grupo de Dinamização Cultural, A Nossa Terra, Associação Ambiental e Apagarbe, Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho do Barlavento Algarvio.

Estas entidades celebraram, recentemente, um protocolo de parceria com o objetivo de ser criada uma estrutura cultural no âmbito da museologia, arqueologia e património, a concretizar futuramente num museu concelhio, apoiando uma rede de polos museológicos.

Como primeira ação está a ser organizada uma Exposição Museológica temporária designada “Por Trilhos da pedra e do ferro”, que ficará patente na Rua do Porto Fundo, n.º 11 (antigo Café-Restaurante Estrela de Ouro), em Monchique, até 31 de dezembro. Nesta exposição poder-se-á apreciar, como quem percorre um caminho feito de memórias, objetos e artefactos em pedra, cobre, ferro pertencentes à história de Monchique.

É objetivo das três entidades, com a realização desta exposição, motivar e entusiasmar os habitantes de Monchique para a sua participação e envolvimento na definição do que virá a ser o futuro museu de Monchique. Solicita-se, assim, o seu contributo em ações de pesquisa, recolha, inventário e investigação do património material e imaterial da área ecológica definida pelo concelho.

Esta será uma oportunidade para que todas as pessoas e entidades de Monchique possam contribuir com peças, objetos e utensílios nos vários materiais e seus usos que a exposição pretende destacar, podendo qualquer pessoa visitar a mesma e manifestar o seu interesse em contribuir com empréstimos ou donativos junto de qualquer uma das associações organizadoras.

Congregar meios e vontades é preciso
Refira-se, por último, que as três entidades promotoras desta exposição, que se pretende que seja um primeiro passo para a instalação do Museu de Monchique, tomam em consideração que existe um acervo de experiência e trabalho já desenvolvido, que deverá ser tomado em conta e valorizado para este projeto, nomeadamente por parte da Comissão Instaladora do Museu de Monchique, Juntas de Freguesia de Monchique, de Alferce, Marmelete e Câmara Municipal de Monchique, bem como por parte de outras entidades, nomeadamente o Empreendimento Turístico e Termal das Caldas de Monchique, Santa Casa da Misericórdia de Monchique e associação Memo.

Reconhece-se ainda que existem em Monchique recursos humanos qualificados nas áreas da museologia, arqueologia e património histórico-cultural, que poderão levar avante este projeto. Ao mesmo tempo funcionam outras associações locais com finalidades de ordem cultural e de defesa do património que, a seu tempo, deverão associar-se ao objetivo da instalação do Museu de Monchique ou não fosse um museu, segundo Georges Henri Rivière, um espelho onde a população se vê e se reconhece e onde ela também se expõe para conquistar a compreensão e o respeito de outras comunidades, pelo que se requer um trabalho de preparação que possa contar com todos os contributos e mais valias.

 

Moinho doméstico e respetiva burra
Moinho doméstico e respetiva burra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *