Cheque de 30 mil euros entregue hoje aos Bombeiros de Portimão para ajuda na aquisição de um VFCI

A viatura mais recente de combate a incêndios florestais dos Bombeiros Voluntários de Portimão ficou totalmente destruída no incêndio que teve a sua ignição nas proximidades do Corgo do Vale, na freguesia de Marmelete, no passado dia 12 de junho.

Na sequência do ocorrido e pela «necessidade urgente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Portimão (AHBVP), através do seu corpo ativo, voltar a ter mais um Veículo Florestal de Combate a Incêndios (VFCI), em substituição do que perdeu, essencial para a sua prontidão e operacionalidade», conforme despacho, de dia 13 de junho, Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique, deliberou conceder um apoio «no valor de 30 mil euros para auxiliar na aquisição de uma nova viatura».

O custo de um veículo desta natureza pode ultrapassar os cento e cinquenta mil euros, esperando-se a comparticipação por parte da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) de 80% do valor base. Ao que o Jornal de Monchique conseguiu apurar, Isilda Gomes, presidente da Câmara Municipal de Portimão garantiu que se responsabiliza, se for necessário, por esta percentagem enquanto não chega a verba da ANPC de forma a agilizar a encomenda do veículo e por o valor que faltar dos 20% da responsabilidade da AHBVP, auxiliados agora pelo donativo da Câmara Municipal de Monchique (CMM).

Rui Lopes, comandante dos Bombeiros Voluntários de Monchique, a convite de Rui André, entregou o cheque hoje, dia 14 de junho, ao seu congénere de Portimão, Richard Marques. Segundo comunicado da CMM, estiveram ainda presentes na cerimónia, Álvaro Bila, representante da Associação de Bombeiros de Portimão, Abel Gomes, 2.º comandante distrital da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Arminda Andrez, vereadora da Câmara Municipal de Monchique e várias individualidades ligadas à proteção civil distrital por ocasião do briefting operacional semanal, que se realizou em Monchique.

De acordo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Monchique, o incêndio consumiu 6,21 hectares de mato e floresta, na sua maioria montado de sobreiros.

 

Veículo dos Bombeiros Voluntários de Portimão destruído pelas chamas
Veículo dos Bombeiros Voluntários de Portimão destruído pelas chamas

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *