3.ª edição do Festival das Camélias em Monchique

A 3.ª edição do Festival das Camélias decorre nos próximos dias 18 e 19 de fevereiro, numa organização da Câmara Municipal de Monchique e que conta com o apoio da Associação Portuguesa das Camélias.

«Com o desafio de superar o sucesso da edição anterior, a camélia é celebrada nas suas múltiplas vertentes, seja patrimonial, cultural, artística, educativa ou comercial, afirmando Monchique como um local de excelência neste contexto» anuncia a autarquia em comunicado.

«A 3.ª edição do Festival das Camélias conta com a habitual exposição e concurso «Camélias em flor – encanto e beleza natural», com o concurso de fotografia «Camélias de Monchique», que apresenta como objetivo a dar a conhecer, através da fotografia, as variedades de camélias existentes no concelho, bem como sensibilizar os concorrentes para a beleza desta flor e com a «Rota das Camélias», em que será dado o mote para os participantes partirem à descoberta das camélias que vão conduzir os participantes por percursos exuberantes, tendo como cenário a serra de Monchique e que conta, este ano, com algumas novidades» revela o comunicado.

«A camélia reúne também as artes e os ofícios com a performance «A Dança das Camélias» pela PIA – Projetos de Intervenção Artística, junta-se o teatro circo «Jardim das Camélias» pela Moliére Produções; a música com o Concerto de Jazz – Hugo Alves Signature Trio pela Orquestra de Jazz do Algarve; as «letras» com a apresentação do livro «Como cuidar das minhas Camélias», de Jorge Garrido e António Assunção e a pintura com uma demostração de bodypaiting», adianta o mesmo comunicado.

«Para enriquecer ainda mais a programação foram criadas duas rubricas: «Ilustra-te» foi convidada a artista Selma Pimentel que irá criar ilustrações do festival. A camélia está sempre presente nestes trabalhos e a ela juntam-se outros ícones do concelho como o lince, o mel, a abelha, o medronho e outros elementos representativos de Monchique. Leonel Telo, artesão local, estreia a rúbrica «Festival ComVida». Esta rubrica pretende trazer ao festival o trabalho in loco de artistas, através da criação de peças originais para o Festival das Camélias» conclui o comunicado.

«Este ano outras das novidade é a inauguração do Jardim de Camélias que retrata a vontade de cultivar um espaço de contemplação da flor e, acima de tudo, preservar um local para que as gerações futuras continuem a dignificar este ícone da cultural local. Por último e não menos importante é a elaboração de um inventário de cameleiras com interesse público no concelho de Monchique. É objetivo do Município de Monchique mapear, inventariar e catalogar as cameleiras existentes no concelho. Este catálogo pretende não só ser uma ferramenta de trabalho, mas também ser um arquivo importante no estudo desta planta». Assegura a autarquia em comunicado.

programa final

Um comentário em “3.ª edição do Festival das Camélias em Monchique

  • 10 de fevereiro de 2017 a 23:31
    Permalink

    A MOURA 2, é uma curta-metragem de suspense filmada por mim (Nuno Gonçalves), na bonita Serra de Monchique. Vai buscar um pouco a lenda da Moura de Monchique e traze-la para um contexto mais sombrio. Estreou no passado dia 4 de Fevereiro no Auditório do Museu Municipal de Portimão, 150 pessoas assistiram á estreia esgotando quase a sala.
    Aqui fica o link da curta-metragem: https://www.youtube.com/watch?v=K_oFU0pDbzI

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *