Igreja Matriz de Estômbar vai abrir núcleo museológico ao público

A Câmara Municipal de Lagoa (CML) deliberou por unanimidade, na sua reunião de 2 de fevereiro, a celebração de um protocolo de concessão financeira e cooperação com a fábrica da Igreja Paroquial de Estômbar que visa a inventariação, catalogação e manutenção do núcleo museológico e abertura da Igreja ao público.

O protocolo foi assinado no dia 4 de fevereiro, por Francisco José Malveiro Martins, presidente em representação da edilidade e pelo pároco Miguel Ângelo Falcão Pereira, na sua qualidade de presidente da fábrica da Igreja Paroquial de Estômbar.

De acordo com a CML, «a Igreja Paroquial de Santiago Maior, vulgarmente conhecida por Igreja Matriz de Estômbar, foi construída na primeira metade do século XVI, sobre as ruínas da ermida de Sant´Ana. Tendo recebido algumas anexações ulteriores, tem planta basilical de três naves e quatro apoios, que são definidos por uma arcaria plena. É um imóvel classificado como Monumento Nacional desde 25 de junho de 1984 e integra o Inventário do Património Arquitetónico do Concelho e da União das Freguesias de Estômbar e Parchal».

A assinatura deste protocolo surgiu da necessidade em dar uma certa atenção museológica que permita a abertura e exposição ao público do importante espólio hagiográfico que existe no interior da igreja. «A Igreja Paroquial de Santiago Maior em Estômbar é também o único Monumento Nacional do Concelho de Lagoa, sendo por tal compreendida entre as mais assinaláveis do Algarve que importa proteger», acrescenta o município.

A CML atribuiu à paróquia, no presente ano civil, 10.000,00€ de modo a dar seguimento às atividades previstas.

Foto de destaque: Site autárquico da CML

 

3
Assinatura do protocolo de concessão financeira e cooperação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *