Helena Tapadinhas apresenta livro premiado em Monchique

O livro «Alfaiate», de Helena Tapadinhas, vai ser apresentado no Quintal da Junta de Freguesia de Monchique, no 14 de julho, domingo, a partir das 18 horas.

O evento, organizado pela editora On y va,  vai ter a apresentação do escritor António Manuel Venda, também editor do livro.

«Alfaiate» foi distinguido com o «Prémio Literário Santos Stockler», da Câmara Municipal da Lagoa. O livro dá voz a um cão com o mesmo nome que nos mostra «as profundas transformações ocorridas, no século passado, nas comunidades piscatórias e agrícolas de Lagoa, desencadeadas pelo desenvolvimento da intensa atividade turística que, por sua vez, proporcionou chorudos negócios em torno da venda de terrenos junto ao litoral», assinalou António Branco, ex-reitor da Universidade do Algarve, em nome do júri, tendo ainda acrescentado: «Se por um lado é verdade que esse fenómeno foi decisivo para que parte dessa população pudesse finalmente escapar à miséria, por outro resultou daí uma profunda desagregação e aculturação dessas mesmas comunidades, incluindo a perda, talvez para sempre, de importantes referências culturais e antropológicas. E é dessa perda que nos fala, essencialmente, este livro.»

Helena Tapadinhas nasceu em 1969, em Luanda (Angola). Formou-se em ensino de Biologia e Geologia na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e é mestre em Criatividade pela Universidade de Santiago de Compostela (Espanha).

Implementou o Programa Regional de Educação Ambiental pela Arte (PREAA) na Direção Regional de Educação do Algarve, entre 1997 e 2011, com a dinamização de projetos em rede, onde o imaginário é porta de entrada para o estudo do território. «Operação Lágrimas Negras» e «Contos do Mago – narrativas e percursos geológicos» são exemplos de ciclos temáticos PREAA com forte impacto no exercício da cidadania.

É professora bibliotecária e embaixadora do Programa de Educação Estética e Artística (PEEA), da Direção Geral da Educação (Ministério da Educação).

Desempenhou cargos como dirigente associativa na Liga para a Proteção da Natureza (LPN) – Algarve e na Ideias do Levante, Associação Cultural; é autora de diversos projetos de teatro, narração oral, música, fotografia e literatura e tem trabalhos publicados nas áreas de educação, ciência, ambiente e arte.

Foi distinguida com o «Prémio Literário Santos Stockler», da Câmara Municipal de Lagoa, na edição de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *