Falta de combustível: aeroporto de Faro atinge reservas de emergência

O fornecimento de combustível foi suspenso pelas empresas petrolíferas, na sequência da greve dos motoristas de matérias perigosas e as consequências já estão a ser sentidas nos aeroportos de Faro e Lisboa.

A ANA Aeroportos de Portugal emitiu a informação «não tendo sido assegurados os serviços mínimos, e em função do tempo necessário para a requisição civil ter efeitos práticos, os nossos aeroportos podem ter disrupções de serviço ao nível operacional», lê-se no comunicado enviado ás redações.

Em Lisboa o cenário é semelhante e a empresa que gere os aeroportos portugueses aconselha os passageiros  com voos nos aeroportos de Lisboa e Faro a informarem-se junto das companhias aéreas.

«Sendo totalmente alheia a esta situação», a ANA Aeroportos de Portugal «lamenta o transtorno causado aos passageiros e espera que a situação seja resolvida com a máxima urgência pelas autoridades competentes».

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *