Exposição de Hein Semke assinala oitavo aniversário do Museu de Portimão

O Museu de Portimão comemora o seu oitavo aniversário no próximo dia 21 de maio e, para assinalar a efeméride, está prevista a realização de diversas iniciativas destinadas a todos os públicos.

As comemorações arrancam às 09h00, com a realização da 16.ª edição da Corrida Fotográfica de Portimão, na qual, segundo a página Viva Portimão, os participantes poderão apresentar «um renovado e atualizado olhar pelo território do município, das pessoas, atividades, vivências e aspetos do património cultural e natural».

Pelas 10h00, o Centro de Interpretação dos Monumentos Megalíticos de Alcalar vai ser palco para uma sessão de arqueologia experimental, onde o público terá a oportunidade de participar em várias ações, nomeadamente, a cozedura em fogueira de uma coleção de reproduções cerâmicas utilizadas na conservação, preparação e consumo de alimentos no calcolítico português. Para os mais novos, a Oficina Educativa do Museu tem preparada a atividade «Marias Conserveiras», a realizar entre as 16h00 e as 17h00, com o objetivo de «contar as suas estórias sobre a fábrica e ensinar os participantes dos ateliers a construir latas de conserva muito especiais», sugere a mesma página.

«Todos Nós Somos Peixes» é o título da exposição do escultor alemão Hein Semk que será inaugurada às 17h00. De acordo com a página Viva Portimão, esta mostra resulta de uma doação que Teresa Balté, esposa do artista, fizera em 2015 ao Museu de Portimão, tendo resultado num «conjunto de 359 obras de temática marítima abrangendo escultura, cerâmica, pintura, gravura, desenho, colagem, alguns dos seus instrumentos de trabalho, bem como algumas publicações e catálogos». Para além do Museu de Portimão, o espólio do artista foi ainda distribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian e Museu do Azulejo.

O programa de aniversário termina às 18h30 com uma degustação de conservas promovida pela Docapesca.

No Dia Internacional dos Museus, assinalado a 18 de maio sob o tema “Museus e Paisagens Culturais, as entradas no Museu de Portimão serão gratuitas. Ainda nesse dia, às 18h00, no auditório, «a Canção da Rocha far-se-á ouvir 100 anos depois, pelas vozes do coro do Agrupamento de Escolas Eng.º Nuno Mergulhão, a que se seguirá a apresentação do livro da autoria de Carlos Osório, Francisco Oliveira – Um Fotógrafo de Portimão, a cargo da Professora Maria João Raminhos», acrescenta a mesma fonte.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *