ETA que também distribui em Monchique reforça capacidade de tratamento das águas

A Estação de Tratamento de Águas (ETA) de Alcantarilha vai ser alvo de um intervenção com o objetivo de dotar esta instalação das condições infraestruturais para tratar o volume de água necessário e assegurar a capacidade de tratamento para atingir o valor de 3000L/s.

O custo elegível da obra é de 4.824.020,47€, que conta com o apoio financeiro da  EU: POSEUR em 2.412.010,24€.

Situada a 10 Km de Silves e a 12 km do Túnel Odelouca, «o esquema geral do tratamento foi concebido para dar resposta a situações adversas, no que respeita às variações da qualidade da água captada na origem, de forma a garantir a qualidade e segurança necessária para a garantia da água destinada ao consumo humano», observa a mesma fonte.

Atualmente, a «apacidade máxima de produção é de 259.000 m3/dia, equivalente a uma população de 620.000 habitantes, prevista para o ano de 2025». A ETA é «constituída por três linhas de tratamento em paralelo, por forma a responder às necessidades de abastecimento de água, tanto em época alta como em época baixa».

«A capacidade de tratamento adicional será concretizada pela inclusão da etapa de flotação (duas linhas de Flotação, com caudal de 600L/s por linha), a jusante das etapas de pré-oxidação com ozono e de coagulação e floculação», acrescenta.

Esta ETA trata a água superficial proveniente da albufeira de Odelouca, desde 2012, e a água subterrânea proveniente das captações de Vale da Vila e de Benaciate. A água tratada na ETA de Alcantarilha destina-se à distribuição em alta aos concelhos de Albufeira, Aljezur, Lagoa, Lagos, Monchique, Portimão, Loulé (Oeste e Norte), Silves e Vila do Bispo, podendo se necessário, através da Estação Elevatória Reversível, abastecer também os municípios de Faro, Olhão e Tavira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *