«Deficientes das Forças Armadas – A Geração da Rutura» vai ser apresentado em Lagoa

O livro «Deficientes das Forças Armadas – A Geração da Rutura», publicado pela Associação dos Deficientes das Forças Aramadas (ADFA), vai ser apresentado por Vilhena Mesquita, professor na Universidade do Algarve, no dia 24 de maio, pelas 18h30, na Biblioteca Municipal de Lagoa.

A obra pretende ser «um exercício da memória coletiva, para que essa memória não se perca; e é o resultado de um trabalho coletivo, para que essa memória seja fiel. (…) A obra nasceu, cresceu e concluiu-se dentro do genuíno espírito associativo que levou à criação e afirmação da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA) e que fez dela um exemplo de abrangência, solidez e perenidade na sociedade democrática do 25 de Abril», descreve a introdução do livro.

Para Eduardo Lourenço, filósofo e autor do prefácio, este livro é «uma memorialização do que não podia ser esquecido sem injustiça e grave pecado, ética e humanamente insuportáveis, para aqueles que o sofreram por cumprirem o que o que desde sempre foi exigido em nome de valores ou ideais dignos, na óptica do tempo em que combateram, de consideração e respeito».

Este livro é um «registo para a história» e um importante «contributo que os acontecimentos aí descritos tiveram na transformação para uma sociedade mais justa e inclusiva», explica a informação enviada às redações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *