Creche e berçário municipal reabre a 1 de junho

A creche e o berçário municipal de Monchique, que é propriedade da autarquia local, só vai reabrir no dia 1 de junho.

A decisão foi tomada pela Câmara Municipal de Monchique (CMM), após uma reunião com a equipa de Coordenação do Plano de Contingência Municipal para a COVID-19 e as educadoras de infância da creche «O Ouricinho».

Em comunicado enviado às redações, a autarquia de Monchique explica que Rui André, presidente da CMM, não concorda com a abertura destes estabelecimentos a 18 de maio, considerando que durante os dias 18 e 31 do presente mês «os pais ainda têm direito a ficar com os seus filhos no âmbito do apoio à família», pelo que «devem permanecer em casa, uma vez que o ambiente familiar e o recolhimento em casa são a resposta adequada para fazer face a esta situação de pandemia por Covid 19».

A CMM adianta que «o momento que vivemos obriga a muitas cautelas sob pena de deitarmos a perder todo o esforço conseguido até aqui» e garante que no âmbito do «plano de transição que o município está a implementar quanto à abertura da creche e berçário municipal serão cumpridas todas as orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS)».

O cumprimento das diretrizes emanadas pela DGS para as creches «implica a implementação de medidas de prevenção, controlo de infeção e adaptação de espaços devido às características desta resposta social e à maior dificuldade em aderir às medidas preventivas por parte das crianças deste grupo etário (0-3 anos), com o intuito de diminuir o potencial de transmissibilidade de SARS-CoV».

Nesse sentido, a autarquia esclarece que «serão instaladas em cada edifício “estações de acolhimento”, de forma a permitir um circuito entre a chamada “zona suja e zona limpa”, salvaguardando o correto e seguro acesso e saída das referidas instalações. Será também desenvolvido um plano de retorno à creche por parte das crianças com um contacto mais regular entre as educadoras e as crianças de forma a desenvolver uma adaptação a esta nova normalidade, onde entre outras coisas serão realizadas atividade lúdicas de aceitação do uso da máscara (videochamadas, construção de máscaras para os brinquedos, etc), de forma a reduzir o impacto da exigência do uso da máscara cirúrgica por parte de todos os funcionários».

A abertura da creche municipal vai ser feita de forma faseada, de forma a «dar uma resposta aos encarregados de educação que se encontrem presencialmente integrados no mercado de trabalho, ou como suporte pontual daqueles que por necessidades específicas devidamente fundamentadas e validadas não possam assumir o cuidado das crianças. A Câmara de Monchique terá sempre em linha de conta as orientações da DGS, Governo e a Autoridade Municipal de Saúde Pública, podendo existir alterações no funcionamento da creche sempre que a situação de pandemia o justificar». conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *