Conversa a três na Rádio Foia

Quando a rubrica  “Um Livro por Semana”, na Rádio Foia,  conta com a participação de alunos do 1.º ciclo, é habitual alguns familiares  (mães, pais, irmãos mais velhos, avós…) marcarem presença em estúdio, mantendo-se no mais rigoroso silêncio para não atrapalharem a prestação dos jovens leitores.  No entanto, nalgumas das últimas edições, a jornalista Idalete Marques resolveu envolver os assistentes na conversa e  as sessões adquiriram uma surpreendente emotividade pelos testemunhos e opiniões que foram deixados.
No  28 de janeiro,  o Rodrigo Valério, que frequenta o 3.º ano na Escola EB1 n.º 2,  conseguiu, finalmente, concretizar um dos seus sonhos, graças à intervenção da irmã, a Mariana Valério, aluna do 8.º ano, que nos pôs a par do desejo do menino.
Agendada a sessão e acertados os pormenores com a professora, o Rodrigo apresentou-se em estúdio com a obra A Tarte sem Recheio e, com uma leitura corretíssima e divertida, levou-nos ao encontro do Pigi, do Ferny e da Dannan, que não resistiram a provar o recheio da tarte de maçã da senhora Winks, acabando por comê-lo todo.biblio3
Muito interessado por toda a aparelhagem e dinâmica do estúdio, o Rodrigo respondeu prontamente, quando a jornalista Idalete Marques lhe perguntou o que gostaria de ser quando for
grande: “Gostava de trabalhar aqui”. Depois, levantou-se e deu um forte abraço  à irmã, em agradecimento por lhe ter proporcionado a possibilidade de  estar na  Rádio Foia.
O dia 4 de fevereiro marcou a estreia do Martim Amaro aos microfones da nossa rádio local. Não sendo exatamente um grande fã da leitura, o Martim, que frequenta o 4.º ano na escola EB1 n.º 2, fez questão de provar que até é um bom leitor e deu-nos a conhecer uma interessante obra de Ana Leonor Tenreiro – O homem que ia contra as portas.
Este livro conta-nos a história de um homem  que passava a vida  a ir  de encontro a tudo o que não mexia, até que, um dia, embate em alguém muito especial e tudo muda.
Com uma presença muito agradável em estúdio, simpático e descontraído, o Martim foi um excelente exemplo para os colegas e para todos os meninos que acham que não gostam muito de ler. Afinal, estas atividades de leitura podem ser divertidas e motivadoras  e, com treino e dedicação, todos nós podemos melhorar e desenvolver as nossas competências. Esta foi, aliás, uma das mensagens que a mãe do Martim nos deixou, cujas palavras de  incentivo  e reconhecimento agradecemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *