CMM atribui voto de louvor ao padre Henrique Varela pela comemoração das bodas de ouro sacerdotais

A Câmara Municipal de Monchique (CMM) aprovou a atribuição de um voto de louvor ao padre Henrique Marreiros Varela, que completa 50 anos de ordenação sacerdotal.

De acordo com a CMM, este voto de louvor «destaca o papel do pároco na comunidade cristã do Algarve, cuja ação é reconhecida pelos seus pares bem como por ter levado e elevado o nome do concelho de Monchique, com entrega total ao próximo».

Henrique Varela nasceu em Monchique a 1941, ingressou no Seminário de São José, em Faro, com apenas 11 anos e foi ordenado padre no dia 31 de julho de 1966 pelo então bispo do Algarve, D. Júlio Rebimbas. Assumiu as paróquias de Loulé, onde ainda hoje se mantém e «desenvolveu um importante trabalho de formador e diretor espiritual no seminário diocesano onde esteve como perfeito», acrescenta a autarquia. O sacerdote, que também ficou responsável pela coordenação do secretariado da catequese, foi igualmente eleito vigário da vigararia de Loulé e fez parte do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores, para além de ter sido, durante vários anos, o responsável pelo Secretariado da Pastoral da Família da diocese algarvia.

«Ainda que nunca tenha exercido a sua atividade no concelho que o viu nascer, o Padre Henrique Varela constitui motivo de orgulho para esta comunidade porquanto o exercício do seu ministério sacerdotal é um testemunho vivo da entrega à Igreja do Algarve, sendo um dos seus principais protagonistas e uma referência na implementação das novas propostas do Concílio de Roma na Igreja em Portugal»,explica a CMM.

Rui André, presidente da CMM, irá entregar este voto de louvor no próximo dia 7 de agosto, por ocasião da celebração da missa por Henrique Varela, na Igreja Matriz, no dia em que se assinala o 50.º aniversário da sua «missa nova».

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *