Biblioletras mês de maio

Três alunas de Monchique vencem concursos de leitura

Vencer uma fase regional de um concurso de leitura não é propriamente uma novidade para os alunos do Agrupamento de Escolas de Monchique; no entanto, conquistar três primeiros lugares no mesmo ano letivo é uma proeza surpreendente.

Tudo começou no dia 28 de abril, na Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, na 6.ª edição do Concurso «Momentos de Leitura», um concurso de leitura em voz alta promovido pelo Grupo Interconcelhio das Bibliotecas Escolares e Públicas dos Concelhos de Monchique e Portimão, que envolve os melhores leitores de todos os níveis de ensino destes concelhos. Neste concurso, a Maria Xavier Gouveia, do 4.º ano da Escola EB1 N.º 2, conquistou o 1.º lugar na categoria do 1.º ciclo e a Carolina Luís, da turma A do 8.º ano, classificou-se em 1.º lugar na categoria do 3.º ciclo.

Mais recentemente, a Beatriz Reis, da turma B do 6.º ano, conquistou o 1.º lugar, na categoria do 2.º ciclo, na Fase Intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, que decorreu no dia 18 de maio e que, no corrente ano, foi organizada pela Biblioteca Municipal de Monchique. Competindo com os representantes de quase todos os concelhos do Algarve, a Beatriz foi uma das três alunas do 2.º ciclo apuradas para a prova pública de palco, na sequência de uma primeira prova escrita, conquistando o júri com a sua prestação.

A Beatriz irá, agora, representar o Algarve na Fase Nacional do CNL, que está agendada para o dia 10 de junho, mas ainda tem pela frente uma prova escrita de pré-seleção, que decorrerá online.

 

«Miúdos a votos» termina em festa na Feira do Livro de Lisboa com a participação de uma aluna de Monchique

Depois de uma campanha eleitoral intensa, os livros nomeados para «Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?» foram a votação em mais de 600 escolas do país inteiro, envolvendo mais de 59 mil alunos.

Os resultados serão divulgados na Feira do Livro de Lisboa, numa grande festa que irá envolver alunos de vários pontos do país. A Rádio Renascença transmitirá em direto uma mesa redonda com estudantes que participaram na campanha de «Miúdos a Votos» e a nossa Carolina Morais, da turma B do 6.º ano, foi convidada para fazer parte desse grupo.

Recordamos que a Carolina esteve envolvida numa ativa campanha a favor do livro Avozinha Gângster, de David Walliams, que conquistou a preferência dos votantes do 2.º ciclo do Agrupamento de Escolas de Monchique com 55% dos votos.

 

Monchique recebeu a visita de dois grandes vultos da literatura infantil portuguesa

Os encontros com os autores preferidos dos alunos podem constituir uma excelente ação de incentivo à leitura, mas é muito difícil encontrar um espaço na agenda dos grandes escritores que assinam os textos dos manuais escolares ou os livros que fazem parte do Plano Nacional de Leitura.

Curiosamente, num intervalo de quinze dias, Monchique recebeu a visita de dois dos mais conhecidos autores portugueses de literatura infantil.

No dia 8 de maio, o escritor Alexandre Parafita esteve à conversa com todos os alunos do 1.º ciclo, falou dos seus livros (cinquenta e cinco, segundo confidenciou a um aluno), respondeu a todas as questões dos meninos, falou da importância da leitura e autografou dezenas de livros, fazendo crescer a vontade de ler.

A escritora Luísa Ducla Soares esteve em Monchique no dia 21 de maio acompanhada pelo compositor e intérprete Daniel Completo para apresentarem um interessante e motivador projeto que vive dos textos da autora e dos sons do músico.

Dedicada especialmente à literatura para crianças e jovens, em prosa e poesia, Luísa Ducla Soares publicou mais de uma centena de obras neste domínio e é uma das escritoras mais lidas e acarinhadas pelos alunos dos 1.º e 2.º ciclos.

No projeto apresentado em Monchique, os livros são acompanhados de um CD e a leitura associa-se à música, resultando numa extraordinária forma de promover o prazer de ler. A alegria contagiante de Daniel Completo conjuga-se na perfeição com a doçura e a sensibilidade de Luísa Ducla Soares e as sessões com os dois autores foram muito participadas e divertidas, granjeando o apreço e a simpatia dos nossos alunos e dos professores.

 

O teatro veio à escola

No passado dia 9 de maio, a cantina da Escola Básica Manuel do Nascimento mudou de cenário e transformou-se numa surpreendente sala de espetáculos ao serviço da companhia profissional de teatro EDUCA, que trouxe à escola as peças O Príncipe Nabo e Os Piratas.

Encenadas a partir das obras O Príncipe Nabo, de Ilse Losa, e Os Piratas, de Manuel António Pina, que constam das Metas Curriculares de Português para o 5.º e para o 6.º ano, respetivamente, as duas representações teatrais proporcionaram aos alunos um contacto direto com o mundo do teatro, levando-os a compreender melhor como se processa a transformação do texto escrito em texto representado.

O profissionalismo dos atores e a sua capacidade de interagir com a assistência transformaram as sessões numa divertida e animada forma de aprender e de estudar um texto dramático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *