Algarve ultrapassa o meio milhão de hóspedes em julho

Já são conhecidos os resultados da atividade turística no Algarve referentes ao segundo mês mais forte para o setor na região. Os principais indicadores voltaram a crescer em julho e o Algarve é o destino nacional líder em número de dormidas, com cerca de 2,8 milhões de dormidas mensais (+3,8% do que no ano anterior ou 100 mil dormidas adicionais) e acumulando mais de 10,7 milhões de pernoitas até ao momento (+7,3% do que no período homólogo ou 730 mil novas dormidas).

Segundo a informação divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), «o Algarve ultrapassa pela primeira vez os dois milhões de dormidas de estrangeiros no mês de julho (+4,4% do que em 2016). No total dos primeiros sete meses do ano, os não residentes registam perto de 8,7 milhões de dormidas (+8,5%)».

As dormidas dos residentes também favorecem os resultados do destino, pelo que foram registadas 730 mil dormidas de portugueses só em julho (+2,3%) e dois milhões de pernoitas no período de janeiro a julho (+2,7%).

Em julho a hotelaria da região algarvia supera o meio milhão de hóspedes (+2,3%) e em termos acumulados atinge 2,3 milhões (+5,6%). Quanto aos proveitos totais, alcançam os 181 milhões de euros mensais (+11,2%) e acumulam até à data um montante de 542 milhões de euros (+15,1%).

Com o principal mês da época alta ainda por contabilizar, o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério  Silva, acredita que 2017 será «o melhor de sempre, fruto do aumento das receitas e de turistas ao longo do ano. Se tudo correr bem, ficaremos muito próximo dos 20 milhões de dormidas e, a este ritmo de crescimento, poderemos alcançar os mil milhões de euros de proveitos totais na hotelaria. Uma coisa nunca vista em nenhum outro destino nacional!».

Ao nível do país, o INE acrescenta que «o mercado britânico [o mais importante emissor de turistas para o Algarve] estabilizou em julho. Nos primeiros sete meses do ano este mercado cresceu», enquanto «as dormidas de hóspedes alemães registaram aumentos em julho e no período acumulado».

 

Foto de destaque: Hélio Ramos Resultado de imagem para direitos reservados