Algarve regista 1,8 milhões de dormidas em outubro

O mercado interno no Algarve cresceu no mês de outubro com a hotelaria a registar 1,8 milhões de dormidas. Os aumentos registaram-se no número de hóspedes (+2,3%), dormidas (+0,4%) e proveitos totais (+4,7%) dos estabelecimentos hoteleiros e similares  da região.

Um aumento de 0,4% face ao mesmo período do ano anterior e que é «explicado pela excelente performance dos residentes, que apresentam uma variação positiva de 24,4%. Já as dormidas de estrangeiros caíram 2,7%, ainda assim, menos do que a média nacional (-3,2%)», de acordo com a Região de Turismo do Algarve (RTA).

Nos primeiros dez meses do ano, o Algarve totaliza 17,6 milhões de dormidas, o que representa uma quebra de 1,6% que é explicada «pelos resultados dos não residentes, que acumulam 670 mil dormidas a menos», justifica. «No polo oposto, até outubro, há mais 388 mil dormidas de portugueses (+10,3%) do que as registadas em igual período do ano anterior». Este crescimento expressivo do mercado interno revela que em 2018 já se realizaram «mais dormidas de turistas nacionais (mais de 4,1 milhões) do que em todo o ano 2017 (perto de 4 milhões)».

Os proveitos totais atingiram 88,7 milhões de euros e os de aposento 60 milhões. Estes valores representam um «crescimentos de 4,7% e 2,6%, respetivamente».

O Algarve recebeu um total de 408 mil hóspedes (+2,3%). A estada média mensal ascendeu a 4,41 noites e a taxa líquida de ocupação-cama foi de 52,6%. Entre janeiro e outubro os hóspedes crescem 1,1% e somam 3,9 milhões.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *