Algarve integra Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica

A assinatura de dois protocolos da nova geração para a Territorialização da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica vai decorrer amanhã, dia 5 de abril, na sede da CCDR Algarve, em Faro. A cerimónia será presidida pela Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva.

Com estes protocolos «todo o território do Algarve passa a ter respostas de atendimento especializado a vítimas de violência contra as mulheres e violência doméstica», de acordo com o comunicado do Governo.

«Esta nova geração de Protocolos de Territorialização, iniciativa da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, integra a Estratégia Nacional para a Igualdade e Não Discriminação – Portugal Mais Igual, chega ao Algarve com a criação de 3 Gabinetes de Apoio às Vítimas, decorrentes deste compromisso e cujas ONG coordenadoras são a APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e TAIPA – Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado e envolvem um investimento de 268.000 euros, assegurados pelo Governo e municípios», esclarece o documento.

Nestes protocolos estão envolvidos 17 municípios, sendo que são os 16 da região algarvia e Odemira, no Alentejo, e mais de 70 entidades parceiras de diferentes áreas governamentais: cidadania e igualdade, educação, emprego, forças de segurança, justiça, reinserção social, saúde e segurança social.

Quanto às entidades outorgantes, o comunicado destaca as Comissões de Proteção de Crianças e Jovens locais, as Federações de Bombeiros do Algarve e de Beja, assim como as Universidade do Algarve e Évora.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *