Algarve é líder do turismo nacional e apresenta resultados históricos

O Algarve registou mais de 18 milhões de dormidas durante o ano de 2016, num estudo divulgado pelo INE – Instituto Nacional de Estatística.

A região alcançou «o primeiro lugar em Portugal não apenas em relação às dormidas de estrangeiras (14,2 milhões que representam 37,2% de todas as dormidas de estrangeiros no país), como também de residentes (3,9 milhões, ou seja, 25,4% do total das dormidas de residentes em Portugal)» segundo os dados agora revelados.

Segundo o comunicado do Turismo de Portugal, as dormidas «em estabelecimentos hoteleiros, aldeamento, apartamentos turísticos aumentou mais de 9,o % em relação ao ano anterior. O Reino Unido foi o país que mais liderou as subidas com 11,9 % do que em 2015.

«Os proveitos totais da hotelaria regional fecharam o ano de 2016 com uma subida acentuada face ao ano anterior, na ordem dos 19,4 por cento, para um valor recorde de 904,6 milhões de euros, e os proveitos de aposento aumentaram 21,1 por cento, para 666,4 milhões de euros. Também neste indicador foi o Algarve a registar o valor absoluto mais elevado de todas as regiões nacionais., ainda segundo o mesmo comunicado.

O número de hóspedes também aumentou. Segundo o mesmo estudo alcançou os 4 milhões de hóspedes, com um resultado de 10,1%, comparando com o período homólogo, sendo que a média «nos estabelecimentos hoteleiros situou-se nos 4,49 noites, enquanto que a média nacional está com 2,81 noites.

Também o aeroporto de Faro registou 7.6 milhões de passageiros. Em relação ao mesmo período do ano passado existiu um aumento de 18,5%. O mercado do Reino Unido foi o que mais cresceu com mais 12,9% , em relação ao período homologo «e com quota de mercado de 51,5%» seguindo-se a Alemanha e a Irlanda, segundo dados divulgados pela ANA – Aeroportos Nacionais.

Segundo a ATA- Associação de Turismo do Algarve « Em 2016 foram registadas cerca de 1,3 milhões de voltas de golfe, o que correspondeu a um aumento de 10,5 por cento em relação ao ano anterior. Os meses de outubro (161 mil voltas) e abril (148 mil) são os mais procurados pelos golfistas no destino. Fevereiro (+23,0%) e abril (+19,8%) registaram as maiores subidas relativamente a 2015».

Para o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva «depois de um ano a todos os níveis difícil no que concerne à gestão dos parcos recursos que nos são atribuídos, tivemos um desempenho exemplar em termos turísticos. Para um sector estruturante como o turismo seria expectável que se prolongasse este ciclo virtuoso, continuando a investir-se hoje para continuar a colher-se no futuro. Gostaria que o turismo tivesse o tratamento diferenciado que já fez por merecer»

Imagem: Hélio Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *