Algarve contabiliza proveitos turísticos acima de mil milhões de euros em 2018

A região do Algarve consolidou em 2018 um desempenho turístico positivo que se tem verificado ao longo dos anos. Os proveitos totais aumentaram 4,7% face ao homólogo, o que representa 1081 milhões de euros. Quanto aos hóspedes verificou-se um crescimento de 1,5%, isto é, 4,2 milhões.

Os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e divulgados pela Região de Turismo do Algarve (RTA) revelam, ainda, um ligeira descida de 1% nas dormidas, fixando-se o valor em 18,8 milhões.

Para João Fernandes, presidente da RTA «os resultados finais da atividade turística são francamente positivos, num ano que se antevia muito difícil para o turismo no Algarve». O responsável acrescenta: «é importante realçar que a comparação apresentada pelo INE é feita em relação a 2017, o melhor ano de sempre do turismo na região, pelo que as metas atingidas em 2018 demonstram a forte resiliência de toda a estrutura do setor».

A nível nacional, os proveitos totais aumentaram para 3,6 mil milhões, sendo que a região do Algarve representa uma quota de 30%. Os proveitos por aposento atingiram os 790,7 milhões de euros, o que revela um crescimento de 3,4%.

Quanto ao tráfego aéreo, o Aeroporto Internacional de Faro atingiu um volume de passageiros movimentados perto dos 8,7 milhões, o que se traduz em menos 0,5% face ao ano anterior. O volume de passageiros nacionais aumentou 6%, assim como os oriundos de França (+26,0%) e a Irlanda (+2,2%). Por outro lado, as descidas verificaram-se nos mercados oriundos da Alemanha (-0,7%), Reino Unido (-5,7%) e Holanda (-6,1%), que são os que movimentam mais passageiros, de acordo com a ANA Aeroportos.

 

Para a atividade de laser e desportiva associada ao golfe, os resultados foram positivos, sendo o número de voltas acima dos 1,3 milhões (-9% que no ano anterior), mas registou-se um aumento nos números de voltas relativos aos meses de novembro (+7,0%), janeiro (+6,1%) e fevereiro (+5,5%).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *