Algarve atinge pela primeira vez três milhões de dormidas em julho

O Instituto Nacional de Estatística (INE) assinala um abrandamento no ritmo de crescimento da atividade de alojamento turístico em Portugal em julho. Contudo, no Algarve os principais indicadores turísticos mensais foram positivos e o destino alcançou pela primeira vez a marca das três milhões de dormidas no mês de julho (+0,7% do que em igual período do ano anterior).

Em julho, os estrangeiros voltaram a alavancar a atividade turística regional, realizando 2,147 milhões de dormidas (+1,4% ou +28 850 dormidas de não residentes), a que se somam 856 mil dormidas de portugueses, totalizando 3,003 milhões de pernoitas.

Segundo o INE, o Algarve registou 1/3 das dormidas da hotelaria de Portugal nos primeiros sete meses do ano. «Relativamente ao segmento da hotelaria, o Algarve representou 33,2% das dormidas desde o início do ano, secundado pela AM Lisboa, com uma quota de 25,5%», detalha o instituto.

Ao nível da região, este indicador apresenta uma evolução de 2,7%, para 11,6 milhões de dormidas na hotelaria algarvia no período acumulado de janeiro a julho. Analisando as dormidas acumuladas desde o início do ano nos estabelecimentos de alojamento turístico por município, cinco concelhos algarvios – Albufeira, Loulé, Portimão, Lagoa e Tavira – destacam-se entre os dez maiores do país.

Quanto aos hóspedes e aos proveitos, os resultados mensais do destino são ainda mais expressivos, com crescimentos de 5,3% no número de hóspedes, para 662 mil, e de 6,5% nos proveitos totais, para 212,4 milhões de euros. Desde o início de 2019, a região algarvia acumula já 2,8 milhões de hóspedes (+8,5%) e 644,6 milhões de euros de proveitos totais (+7,6%).

No mês de julho, o aeroporto de Faro movimentou 1,173 milhões de passageiros, um aumento de 2,2% face ao ano anterior, com destaque para os passageiros com origem e destino no Reino Unido (+4,1%) e na Irlanda (+6,1%). Nos primeiros sete meses de 2019, o movimento de passageiros no aeroporto de Faro cresceu 5,7%, para 5,1 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *