«AERO PORTIMÃO18» simula acidente no Aeródromo Municipal de Portimão

A Proteção Civil testou a capacidade de resposta a um acidente com uma aeronave num simulacro realizado na manhã de ontem, dia 7 de fevereiro, no Aeródromo Municipal de Portimão.

Com o cenário fictício de acidente à escala real, este simulacro envolveu 124 operacionais e 53 veículos dos «Bombeiros, do Serviço Municipal de Proteção Civil, da Autoridade Nacional de Proteção Civil, da Cruz Vermelha Portuguesa, militares da Guarda Nacional Republicana (GNR), agentes da Policia de Segurança Pública (PSP), técnicos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), e de diversas unidades orgânicas da autarquiaentre eles», lê-se na nota de imprensa enviada pela Câmara Municipal de Portimão.

«O Plano de Emergência Interno do Aeródromo, previsto no Plano de Atividades do Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) de Portimão» foi testado nesta operação e foi validado o Plano Prévio de Intervenção da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

A duração do exercício foi de aproximadamente três horas e contemplou o momento em que a aeronave, que seguia com vinte pessoas a bordo, se despenhou à entrada da pista de aterragem. Os destroços que resultaram da queda, vítimas encarceradas, três mortos, dez feridos graves, quatro feridos ligeiros, três sinistrados ilesos e um incêndio fizeram parte do cenário.

O balanço foi positivo por parte dos intervenientes que enalteceram «a pertinência e oportunidade deste exercício para não só rotinizar e aperfeiçoar procedimentos, mas sobretudo para identificar limitações ou constrangimentos que possam ser supridos no futuro», informa a mesma fonte.

Até ao dia 21 de fevereiro estão agendadas reuniões setoriais que terminam com uma sessão de lições aprendidas no Centro Municipal de Proteção Civil e Operações de Socorro de Portimão.

Estiveram ainda presentes membros da Autoridade Marítima Nacional, Centro Hospitalar do Algarve, Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, elementos do Agrupamento de Portimão do Corpo Nacional de Escutas e alunos da Escola Secundária Poeta António Aleixo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *