«365 Algarve» conta com música, circo, e exposições em dezembro

O programa cultural «365 Algarve», que dinamiza o destino turístico na época baixa, vai contar com mais de 30 iniciativas por toda a região em dezembro com concertos, teatro, dança, exposições, artes visuais, gastronomia e circo.

«Peep & Eat (Espreitar e comer) e Companhia Laika» regressa num teatro culinário onde chefes cozinheiros e surpreendentes efeitos visuais encontram-se numa cozinha giratória e, à sua volta, em salas de espreitar e comer, o público experimenta produtos locais como nunca antes os viu. De 01 a 04 de dezembro, na Escola Básica 2+3 de Monchique.

Por outro lado, Norberto Lobo, vai «transportá-lo até uma atmosfera sublime e mágica» com o seu «Concerto ao Entardecer» marcado para dia 02, no Hostel 1878, em Faro.

Dia 3, o Quarteto Vintage, juntamente com Luís Arrigo, sobe ao palco do Auditório Municipal de Lagoa, num concerto em que se juntam quatro clarinetistas e um percussionista.

Os excertos de uma das mais emblemáticas óperas europeias estão de regresso em versão concerto pela Academia de Música de Lagos. «O Universo de Henry Purcell» baseia-se na trágica e apaixonante história de amor entre Dido e Eneias. Desta vez, é o Auditório do INUAF, em Loulé, dia 2, que recebe o evento.

As artes visuais apresentam a grande novidade do mês com a inauguração da exposição «O Regresso do Objeto – Arte dos anos 1980 na coleção da Fundação de Serralves», no Museu Municipal de Faro, onde estarão algumas das muitas obras que constituem o acervo do Museu de Serralves, importante museu de arte contemporânea em Portugal,situado na cidade do Porto. A exposição inaugura dia 02 e estará aberta ao público até 19 de fevereiro de 2017.

«Outdoor, Jovens Criadores do Algarve» é outro evento incluído na programação de artes visuais, onde os artistas algarvios ocupam os painéis publicitários em lugares de destaque em Faro, Lagos, Alcoutim e Loulé de 03 de dezembro a 28 de fevereiro.

Também nesta categoria, a exposição «Documentar o Algarve Interior» transporta, através dos registos fotográficos e fílmicos, para algumas das atividades humanas quase em extinção e vai estar visitável de 05 a 29 de dezembro na sala de exposições da CCDR Algarve, em Faro.

No cinema, regressa o filme «Somos feitos da matéria de que são feitos os sonhos», em celebração dos 400 anos da morte de William Shakespeare, na Casa dos Condes de Alcoutim, dia 06 e no Museu do Traje de São Brás de Alportel, no dia 07

Está volta «Vídeo Lucem», o ciclo de filmes passado nas igrejas do Algarve, com os filmes «A Sombra do Caçador», dia 15, na igreja Matriz de Lagoa, e «A Estrada», dia 16, na igreja Matriz de São Tiago de Estômbar.

O espírito natalício apodera-se do «365 Algarve» com os concertos da Orquestra de Jazz do Algarve e o tenor Carlos Guilherme, «A Lyrical White Christmas Medley», no Auditório Municipal de Lagoa, dia 09, no Espaço Guadiana, em Alcoutim, dia 10, e na igreja Matriz de Monchique, dia 11.

O Natal anuncia-se também com o espetáculo de dança «Quebra Nozes» pela Companhia de Dança do Algarve, nos dias 17 e 18, no Teatro das Figuras, em Faro.

Regressam à programação os «Momentos Fantásticos com o Património – A Banda Vai», onde os visitantes são convidados a viajar no tempo através de uma proposta intimista e sedutora, acompanhados pelos músicos da Filarmónica Silvense, e os dias gastronómicos «Fazer Render o Peixe» em que, através de uma inesperada e criativa fusão entre a gastronomia e as artes visuais, reputados Chefs exploram as riquezas do Algarve. Desta vez são as cidades de Silves, dia 11 e Portimão de 20 a 23.

Os habituais eventos de «Fado & Wine», no Ginásio Clube de Faro, onde se juntam duas artes de excelência, o fado e o vinho nos dias 7, 14 e 21, assim como «Faro Desvendado», uma viagem às origens de Faro e à diversidade cultural que esteve na base da formação da cidade nos dias 02 e 23 de dezembro.

No Centro Interpretativo de Vila do Bispo continua a exposição «Paisagens Condutoras», construída em três atos, que é consequência de um conjunto de ações performativas e gastronómicas do artista visual Jorge Rocha. Para quem ainda não teve oportunidade de a conhecer, pode fazê-lo até ao fim do mês.

Integrado no projeto LAVRAR o Mar, o circo «Maintenant ou Jamais (Agora ou Nunca)», da Companhia Circa Tsuica, foi o evento escolhido para encerrar o cartaz de dezembro e o ano de 2016. Um espetáculo que desafia os limites do teatro físico sem esquecer a inventividade e os segredos do circo contemporâneo, a ter lugar no heliporto de Monchique, de 29 a 31 de dezembro.

A programação completa pode ser consultada aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *